Quando penso no que estou fazendo em excesso que me sobrecarrega, me veem em mente todos os frequentes sims, a dificuldade em dizer não, fazendo com que muitas vezes outros escolham por mim. As vezes é um retorno breve no WhatsApp, ou uma conversa que não pode ser adiada, e na maioria das vezes a habilidade de deixar um tempo para mim.

Outras vezes notamos que já aprendemos algo num tempo mais distante, e precisamos reativar o que aprendemos, ou reaprender. Olho para estas constatações e me sinto como uma máquina mais uma vez, mas também, uso das percepções da tecnologia, para perceber que nós humanos temos limites, de fabrica, que sim podemos expandir nossa consciência e habilidades, mas numa velocidade limite que ainda não sabemos.

Fico com essa mensagem da vela, que nem sempre o caminho mais curto tem o melhor vento e se torna o mais rápido. E trago ainda o olhar, mais rápido pra quem?

Ja que se me baseio nos meus números anteriores e tenha melhorado posso estar mais rápido, mas aos olhos de outro navegador mais experientes, ainda posso parecer lento.

Pra mim então, descrevo que o engajamento vem da ação, do fazer, mas não só do fazer por fazer, engajamento vem do fazer parte, do fazer algo em prol do outro, fazer algo em prol de um sonho meu conectado com o de alguém.

Exercitar a cotação de histórias, reforça que as histórias sejam melhor contadas. O mesmo vale quando apresentamos um projeto, ou contamos sobre algo que é importante para nós, a cada novo contar, percebemos pontos altos, pontos a melhorar e vamos aprimorando, até que o projeto ou sonho deixa de ficar na imaginação e se torna realidade.

Não sou eu que gero frustração, as pessoas a percebem no seu consciente, e claro, eu percebo a parte que me toca com minhas idealizações não ocorridas. Posso desejar algo possível, alcançável, simples, muito simples, que exista muita conexão, que as trocas sejam recorrentes, que conhecimento seja livre e aberto, que o campo de possibilidades fique aberto a receber o que chegar, e acontecer o que tem que acontecer.