Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como desconstruir pré-conceitos?

Percebo agora que boa parte das minhas perguntas começam com o COMO, talvez para que fique mais fácil de eu contar minhas experiencias aprendizagens, resumindo um pouquinho de como venho fazendo. Ou por criar novas formas de enfrentar o mundo e se fazer feliz nessa vida.

Pré-conceitos.

O que vem antes do conceito, a imagem que surge antes dos fatos, ao julgar algo e IDEALIZAR como seria o perfeito, perfeccionar algo, essa sequência gera mentalmente e inconscientemente pré conceitos em nós. Sim esse insconsciente se verbaliza quando conscientemente manifestamos nossa critica, ideal ou forma de ver as coisas.

Idealizamos, a partir das semelhanças, de como seria o perfeito, de como os outros devem se portar comigo. Como seria uma sociedade IMPERFEITA de iguais, todos iguais, os Nazistas tentaram esse modelo violento e não humano, um modelo de isolamento. Portanto idealizar que sejamos todos iguais é uma farsa, uma mentira que contamos pra nos mesmos.

Toco nesse ponto doido, por que ja pensei sim muitas vezes, por quê fulano não haja como eu gostaria, por que o outro não reage da mesma forma que eu. Por quês e mais por quês representados em dor, traumas, criticas e PRÉ-JULGAMENTOS, PRÉ-CONCEITOS.

Não somos iguais, não seremos iguais, somos singulares. Podemos aprender ofícios, atividades, novas perspectivas, mas ainda assim estaremos imbuídos em historias diferentes, em diferentes experiencias de perspectivas distintas.

O desconstruir pré-conceitos, começa por desconstruir as idealizações, as falsas visões de perfeição de nós. Idealizar comportamentos dos outros não nos faz bem, e geram pré-conceitos a respeito das nossas diferenças, ou de atitudes já ocorridas.

Que tal ao invés de idealizar, comunicarmos o que precisamos, nos despirmos do pré conceito e falarmos abertamente como situação A ou B nos impacta. Se sentirmos desconforto que tal comunicarmos esse desconforto, abertos a aprender outra forma ou perspectiva de vê-lo. Essa abertura pode criar a oportunidade de aprendermos algo novo, ou termos um ENTENDIMENTO MAIS EVOLUIDO a partir de outra perspectiva.

Não é sobre aceitar o outro, é sobre de aceitar na presença do outro. É sobre cuidar-se, para aprender a desmascarar os pré-conceitos e falar o que se pensa, só assim seremos íntegros desconstruídos de pré conceitos, aproveitando a diversidade do humano.

Que tal ressignificar o que te machuca?

Que tal ressignificar o que te machuca?

Como lidar com desejos incontroláveis?