Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Que tal ressignificar o que te machuca?

Trazer novos significados, como fazer? de que forma?

Antes de ressignificar, precisamos re-perceber, trazer nova percepção a situação.

Que tal se perguntar, aonde me machuca, onde dói, e o que exatamente ocorre e onde conecto quando sinto este desconforto. Pode ser que olhar para o que dói, e buscar onde e como, aos invés do por quê, pode nos permitir alterar a origem da perspectiva.

Num segundo momento podemos nos perguntar, quem mais sente essa mesma dor, com que intensidade e frequência, aonde? Podemos buscar essa pessoa pra analisar outra perspectiva de quem sofre o mesmo desconforto. Nesse momento podemos perceber que temos uma percepção isolada, ou pouco representativa, e assim abrir novas possibilidades de perspectiva.

Ainda na sequência, posso me perguntar como essa dor ou desconforto, esta conectada com o que desejo, com a situação que idealizada que montei na minha cabeça. Quando olho nesse ponto, recebo mais uma oportunidade de perspectiva e sim, olhar para o que realmente importa.

Talvez nessa sequencia, consigamos ressignificar, atribuir outro significado, não só de dor, mas também de aprendizado, de acréscimo de experiencia, ou de ponte para novas possibilidades.

Sim as vezes o que nos machuca, ou achamos que nos machuca, nos ensina algo. As vezes nem esta nos machucando, é somente uma frustração de algo idealizado.

Ao ressignificar podemos ver alternativas que antes não se apresentavam, mesmo para não sofrer mais, como para escolher continuar com essa dor, agora travestida com outro significado.

Para quê colocamos significados em caixas fixas objetivas e desrespeitamos a subjetividade das coisas?

Para quê colocamos significados em caixas fixas objetivas e desrespeitamos a subjetividade das coisas? (25/out)

Como desconstruir pré-conceitos?

0