Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como planejo a longo prazo? O que planejei em 2013 para 2018?

Parece que foi ontem, 2013, busquei aqui nas anotações que tinha, e os planos para 2018 eram ainda de ser reconhecido nacionalmente como engenheiro de custos, e como um bom desenvolvedor de soluções para controle de custos.

Aprendi em uma pós na Fgv e somados a processos de coach, planejar horizontes de 5 anos, cenários possíveis, alinhamento estratégicos, habilidades a potencializar, fraquezas a proteger e amenizar, metas financeiras, planos nas 8 áreas da vida e por ai vai.

Confesso que fazem uns 3 anos que não faço planejamentos a longo prazo, que no máximo faço uma lista de desejos para o ano seguinte, mas fico alguns minutos e penso todas ferramentas que já utilizei para planejamento pessoal de longo prazo, e também para planejamento organizacional de longo prazo.

Como não estou falando só de mim, talvez sim, muitas das ferramentas de longo prazo estejam tão enraizadas em mim, que posso não escrever, mas mentalizo, penso, e de alguma forma sintetizo no horizonte na hora de decidir algumas coisas.

Me faço a pergunta, qual o impacto do que estou fazendo agora daqui a 5 anos?

Talvez a ferramenta de provocar efeito a partir da causa do que ocorre nesse momento, seja uma excelente forma de viver o agora não deixando de lado o plano de longo prazo.

Propósito, metas, sonhos são direcionadores importantes a longo prazo.

“Para aquele que não sabe onde vai, qualquer lugar serve.” (Alice no país das Maravilhas)

Sempre sabemos, em algum lugar profundo, para onde queremos ir. Temos parâmetros baseados na nossa experiência. Podemos escreve-los?

Sim.

Vão ai algumas dicas (todas valem para si e para organizações):

  • Escreva suas fraquezas e fortalezas do hoje, e como quer se ver daqui a 5 anos.

  • Para quê você faz o que faz? Experimente a lógica profunda e da interação da sequência de para quês…

  • Desenhe cenários, pessimista, provável e otimista. Crie salas para cada cenário, possibilidades, dinheiro, família, estudos, habilidades, defeitos, lazer e por ai vai.

  • Pense nas áreas da sua vida e escolhe uma coisa para melhorar, liste-as.

  • Escreva quem você conhece, e pense nas pessoas que gostaria de se aproximar para aprender.

  • Pegue o cenário pessimista, e estenda-o ao máximo, e veja como você se sentiria nesse lugar.

  • Faça o mesmo com o cenário otimista.

  • Escreva como as pessoas te veem hoje, e como gostaria que ilesas vissem você daqui a 5 anos.

  • Por ultímo se pergunte, longo prazo pra você é 5 anos? ou 2 ou 3 ou 10? Volte ao inicio e reescreva tudo para os novos prazos que encontrou.

Depois disso messa, toda vez que planejar novamente, atualize como você ve o mundo agora, e como está agora, comparando com o que você pensou antes.

Se olhar para empresas vai ver que faz muito sentido, para organizações, para família, para um grupo de pessoas e para você mesmo.

Não precisa detalhar, mas escrever, olhar e refletir sobre o longo prazo, pode permitir que foce seja mais leve com você na sua evolução a curto prazo, permitindo-se anfitriar-se e ser mais generoso com você mesmo.

Qual o impacto do que estou fazendo agora daqui a 5 anos?

Qual o impacto do que estou fazendo agora daqui a 5 anos?

Que outras formas de planejamento posso utilizar no meu dia a dia?

0