Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Qual a percepção de coerência?

Precisei revisitar o dicionário, pra ressignificar mais profundamente coerência…

A origem da palavra “coerência” está no latim cohaerentia, que significa “conexão” ou “coesão”.

…qualidade, condição ou estado de coerente.

…ligação, nexo ou harmonia entre dois fatos ou duas ideias; relação harmônica, conexão.

…congruência, harmonia de uma coisa com o fim a que se destina.

…uniformidade no proceder, igualdade de ânimo.

Volto a percepção, que a coerência é um estado que tem de ser percebido por outro, é difícil a percepção interna de sentirme coerente isoladamente. Posso achar estar sendo coerente, mas frente algum fato ou percepção externa isso pode ser contrario ou antagônico.

Se a percepção de coerência vem do outro, como posso estar trabalhando isso em mim? É um estado de vigilância? Um estado de cuidado? Será que nos preocupamos em sermos coerentes? Ou nosso inconsciente nos prega peças?

Fico no questionamento do quão coerentes estamos sendo como sociedade? De quantos coerentes estamos cercados e sendo inspirados?

Posso descorrer mais inúmeras perguntas a respeito da infinita gama de possibilidades ao tratar de coerência, que de algum forma quando se desestabiliza se conecta diretamente a desconfiança. Desconfiamos de alguém quando percebemos incoerência, e vice versa.

Busco mais fundo e me deparo que só podemos trabalhar internamente no nível da CONEXÃO COMIGO MESMO, mesmo que a coerência seja percebida pelo outro, eu individualmente posso perceber a conexão comigo mesmo, o quão conectado e compromissado estou com meus valores, principalmente aqueles inegociáveis.

Tenho me sentido desconectado em diversos momentos, facilmente influenciado pelos ambientes que circulo, mas é incrível a sensação e a energia quando esta polaridade se inverte, quando me sinto pleno, compromissado e conectado com meus valores, fazendo e falando aquilo que acredito, conectando pontos, histórias e percepções.

Minha incoerência volta e meia se apresenta, ao chegar atrasado, ao comer demais, ao não cuidar de mim, ao esbanjar de algum modo com algum serviço disponível ou simplesmente por me desligar do todo quando me isolo.

Percebo que incansavelmente serei incoerente frente a algo ou alguma situação, que a busca da coerência plena é tão maluca quanto a busca pela perfeição. Que sim é possível me manter comunicado e conectado comigo, com o meu interior, é a mínima ou a existencial coerência que me permito, que ESCOLHO.

Escolho estar conectado, sabendo que volta e meia meu inconsciente vai trabalhar para me desconectar de alguma forma, que as distrações e tentações apareceram, e tudo bem. Meu lado leve, humano e imperfeito vai entender, que fiz ou escolhi o que era bom para mim naquele instante e que a vida segue, INCOERENTE NA FORMA, conectada a existência.

Como perceber qualidade de conexão?

Como perceber qualidade de conexão?

Quem nos inspira? (31/10)