Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Que campo é esse onde semeamos as intenções? (12/nov)

É o todo, o que nos cerca, é o campo que cuida, que nos proporciona as melhores oportunidades.

Fiz uma fala no ultimo art of hosting, onde comparava o ar que nos cerca, o ambiente que nos conecta ao campo, a terra, por onde passam raizes, e sementes são semeadas e frutificadas.

Refleti também sobre a arte de plantar, ou a arte de semear, e ela me trouxe uma reflexão sobre a arte do cuidado. Sempre estamos cuidando de alguém e alguém esta cuidando de nós, e talvez esse cuidar seja esse campo, o campo das intenções e da energia de conexão.

Forço-me a pensar que quando confio em mim e no meu entorno, e coloco os movimentos e intenções necessárias a serviço do outro, alguma coisa emerge, de algum lugar.

Hoje precisava de ajuda, não estava bem, e me concentrei em me cuidar e me responsabilizar sobre como eu me sinto a partir do reflexo da ação do outro, e foi simples, magicamente recebi apoio das mais diversas formas em sincronicidade.

Só posso explicar esse campo pelas coisas que vivi, não posso descreve-lo por completo, mas posso convidar outros para que vivam o que vivi, experimentem o que experimentei. É maravilhoso quando nutrimos algo com intenções positivas com o outro, e de alguma forma esse movimento gera um impacto de ampliar de consciência que não tem volta, e que simplesmente reflete o nosso melhor no outro e vice versa, na espiral de um torus infinito.

Como gestar mais encontros?

Como gestar mais encontros? (13/nov)

Para quê a mudança? (9/nov)