Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como tenho celebrado?

Já escrevi diversas vezes sobre a importância de celebrar, não no tom da festa ou da comemoração, mas sim no tom de descoberta, de aprendizado, do olhar positivo sobre o que já aconteceu para resgatar insumos para seguir.

Escrever aqui é uma forma de celebrar o que conecto, vejo ou intenciono. Conversar com pessoas em cafés, pedir um feedback também é celebrar e olhar para o que não deu certo aprendendo com isso.

Quando me pergunto como sinto uma necessidade de explicar uma formula, ou forma. Sinceramente não sei se existe o melhor jeito, só sei que existem vários jeitos e todos funcionam melhor ou pior dependendo de quem os utiliza.

Para mim, fechar o dia com o que aprendi, trocar com alguém a respeito de algum AHAA, pedir uma ajuda ou escuta quando não me sinto bem, são formas de re-alinhar, de reconsiderar, de rever, de reaprender.

Como é bom quando percebo que não sabia tudo que achava que sabia, como é bom quando me percebo aprendendo algo novo, a partir de uma nova perspectiva de algo já bastante conhecido.

Sinto falta de ser celebrado em alguns meios, talvez de ser reconhecido. Acho que a necessidade humana de reconhecimento pelo outro é importante em todos os níveis, setores e praticas, e a falta dela nos magoa. Mas como sou responsável pelas escolhas que faço, posso facilmente reconsiderar, ressignificar e me dar de presente outros significados pelas tarefas concluídas.

Pode funcionar, pode ser que não, mas a celebração constante e frequente de cada passo, tem me mostra o quão somos frágeis, e carentes de um olhar apreciativo alheio, e quão bom é quando alguém chega e te retribui seja num audio, num texto simples, por algo que você fez e não percebeu.

Vivemos um Art of hosting diferente, com celebrações desde o primeiro dia, fogueira na quinta, fabrica de doces na sexta, festa no sábado, e um checkout lindo no domingo. Posso olhar somente para essa celebração como pontos de comemoração, mas olho para a colheita e vejo que tem muito mais. Que colhemos resultados de significado, perguntas importantes, receitas e intenções claras de que podemos fazer ainda mais.

Como comunicar o que celebramos?

Como comunicar o que celebramos?

O que fazer quando sentimos que algo esta prestes a acontecer? (hoje)