Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Quais outros sinais me ajudam a perceber o meu nível de entrega de fazer sentido no que faço?

Só podemos perceber aquilo que medimos? Será…?

Penso que coletivamente sim, individualmente não…

Individualmente a percepção é minha, e tudo bem, se eu percebo assim é um direito que tenho a partir da mistura da minha experiência, com minhas histórias e a observação que tive naquele instante.

Mas coletivamente as percepções se multiplicam, se confundem, se somam, se misturam, e as possibilidades são infinitas, talvez por isso desenvolvemos KPIs, métricas, índices, avaliações baseadas no comando e controle…

Acabo de sair de uma organização, depois de 18 meses de mudanças intensas, ao sair percebi que não medi tudo que fiz, ou melhor, criei poucas métricas para mensurar o que foi feito, o trabalho ficou apenas nas percepções dos que interagiram mais ou menos, e tudo bem num contexto humano, mas E SE, tivéssemos medido? Como seria?

Ao olhar para este contexto de não medida, de não mensurarão, percebo UM OUTRO SINAL, que me FAZ SENTIR e diz muito sobre o que eu faço. A EVOLUÇÃO DAS PESSOAS no meu entorno, se percebo que as equipes estão evoluindo, amadurecendo, se tornando mais autônomas, tendo a liberdade de escolha cada vez mais presente no meu entorno, é sinal de que meu nível de entrega esta sendo bom. Cada vez mais precisamos menos de líderes e mais de anfitriões que permitam a liderança distribuída.

Se as pessoas que estão no meu entorno, se sentem empoderadas, cada uma fazendo a sua parte, faz com que inexista a necessidade de um chefe ou de um líder. Esse papel deixa de ser necessário. Papel este que ocupei por muito tempo me faz perceber que meu trabalho é positivo quando eu mesmo crio o ambiente para minha própria obsolescência.

Se me sinto obsoleto, é por que participei da modificação do ambiente de evolução, se tenho esse sentimento é sinal de que evoluímos como coletivo, e me resta ir pra outros coletivos empoderar mais pessoas ou também reinventarme como continuar produzindo neste cenário de iguais.

O quão empoderadas estão as pessoas no teu entorno?

O quão empoderadas estão as pessoas no teu entorno?

Em quantos projetos vc tem estado realmente engajado?