Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como focar no positivo no nosso entorno?

No pior cenário, na pior situação, até mesmo naquelas sem retorno, sempre vai existir alguma, mesmo que insignificante, percepção positiva.

Mas como? Não sei como, mas sempre tem, basta olhar, perceber...

Não me foi fácil chegar a esta constatação, vejamos os fatos...

Pela formação de engenharia, pelos 10 anos de prática resolvendo problemas, pelos cursos, situações, aprendizados, pela posição de liderança, pelos causos...Sempre aprendi a trazer a ótica do que esta errado e precisa ser corrigido. Sim, começo olhando o problema e buscando uma solução, me treinaram assim, aprendi assim, vivi na escola assim, fui considerado bom no que faço por ter uma capacidade analítica e resolutiva de elevar a critica, levantar o problema, e propor novas soluções. São 4 anos tentando inverter essa lógica, que recursos tenho?, que soluções já conheço? e assim buscar problemas que ninguém esta resolvendo pra eu poder resolver. (inspiração no Effectuation de Saras Sarasvati)

Pois é, ai enfrentando meus paradigmas me propus a trabalhar por 21 dias meu lado apreciativo, se alguém cantar errado eu apreciar o sorriso, se alguém errar o passo eu apreciar o improviso, se alguém cortar o sinal eu apreciar a sorte de não ser atropelado, se.. e se.. inverter o ponto de vista, trazendo o QUE BOM QUE... que legal que...antes de qualquer coisa?

Não, não foi divertido, não foi fácil, comecei a notar que o primeiro pensamento que vinha, era de que "isso não esta legal, isso esta errado", ou tal situação podia ser melhor. Aos poucos olhar pro lado belo, pra folha que cai, pra criança que ri, pro abraço inesperado, para a ajuda inesperada, para um elogio, traziam mais e mais percepções novas e divertidas. Prestar atenção ao que esta acontecendo de bom neste instante, no meu entorno, começou a mudar minha maneira de aceitar, minha forma de me adaptar, e talvez meus pensamentos primitivos de critica foram sendo substituídos por pensamentos sorridentes de apreciação. Ta, ok, não sai rindo por ai feito um abestado, mas sim meu sorriso começou a se soltar mais fácil.

O que antes era problema, começou a virar um leve desconforto acompanhado de algo positivo, foram 21 dias de novos hábitos, passado o período experimental, e de volta a rotina organizacional, o pensamento critico se fez necessário novamente, e o apreciativo foi ficando pequenino, aparecendo ora aqui, outra cola.

Escrever agora, percebendo que voltei ao padrão critico por completo, e que ao me perceber assim estou sendo critico, pauso a fala, a escrita, deixo 10 pontos ..........e mudo o olhar apreciativo ao perceber que retornar essa percepção me faz olhar pro fácil que esta sendo escrever pelo positivo, lembrar que duas linhas acima tem 10 pontinhos bonitos no texto sem sentido algum, mas que podem me trazer ao tempo que preciso para pensar, isolar o critico e me manter em constante vigilância ao positivo.

Que problemas posso resolver hoje, com o que já tenho na minha mão?

 

 

Que problemas posso resolver hoje, com o que já tenho na minha mão?

Como é se presentear a perceber tempos de pensamentos?

0