Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como é se presentear a perceber tempos de pensamentos?

São presentes mesmo, daqueles com direito a papel bonito. Vivo na correria do dia a dia, mensagens, emails, retornos, decisões, trabalho e trabalho, e entre tentar atender a todos, acabo por não atender a mim mesmo. Consigo me presentear espaços de pensamento no primeiro horário da manhã, ou antes de dormir, sendo normalmente espaços não maiores que 10 minutos (isso quando consigo).

Em todos Art of Hostings (comunidade de pratica de conversas significativas e exploração da inteligência coletiva) que estive, trabalhamos um tempo de silêncio, para ficar na companhia de nós mesmos, afinal a conversa comigo próprio também é uma conversa significativa (falo sozinho sim, e não sou louco). Para quem nunca experimentou pode parecer uma eternidade ou assustador, mas o susto passa logo depois dos 10 primeiros minutos.

Quanto tempo você para pra estar contigo mesmo? Não dormindo, acordado, consciente, só pensando?

Alguns chamam de meditação, outros de momentos de concentração, outros chamam de castigo, já pensou uma criança, 1 hora em silêncio de castigo? pois é, adoraria receber castigos assim hoje em dia, conseguir abrir espaços de silencio de 1 hora, pra refletir, pra pensar, também pra não pensar em nada, simplesmente deixar a mente guiar o que tiver que vir.

Não tinha o habito de prestar atenção aos meus pensamentos, ainda tenho pouco, é um aprendizado eterno constante e de cuidado. Em janeiro comecei a perceber que boa parte dos pensamentos que tinha, eram de auto-julgamento, do que eu devia ter feito e não fiz, do que eu queria fazer e não fiz, ou do que fiz e fiz errado, sempre numa percepção critica, comum pra ti? Pois é, sou por definição extremamente critico com tudo, trabalhei um mês o ser apreciativo com o meu entorno e por consequência acabei sendo apreciativo comigo mesmo nos meus papos internos, nos meus tempos de pensamentos.

É incrível como se presentear tempos de PENSAMENTOS POSITIVOS, pensamentos apreciativos sobre si mesmo, podem ter um poder curativo, um poder de calma, de paz, de sabedoria de confiança de que tudo pode melhorar, e que podemos sempre pensar pela ótica do como cheio, do que pelo copo vazio.

Como focar no positivo no nosso entorno?

Como focar no positivo no nosso entorno?

Como tratar o tempo do relógio e o tempo do pensamento?

0