Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como conectar mais recursos e utilizar-se do que já foi feito e do que já esta pronto?

Conectar recursos...eis a questão.

Já vão quase 2 anos da conclusão de um curso de Inovação que fiz na Espanha, onde conheci a tecnologia inventiva TRIZ (Teoria da resolução de problemas inventivos -  Genrich Altshuller). Os ensinamentos base desta teoria, é que tudo é criado a partir da analise de algo que já existe, alterando apenas o contexto ou foco da resolução do problema.

Ou seja, o belho e bom, nada se cria tudo se copia ou transforma é valida, assim como a inovação é diferente de invenção, o inovar é apenas fazer algo diferente a partir da analise do que já existe.

Pois bem, por que este olhar conectado a Pergunta? Vivemos em um mundo cada vez mais open-source, aberto, disponível e acessível. Estamos vivendo a era da disponibilidade e do acesso, ao invés da posse e propriedade. Claro temos uma vastidão de direitos para defender a propriedade, e poucas ferramentas para facilitar a distribuição.

Me atenho ao GitHub, onde abre-se o conhecimento e colabora-se em conjunto para construir soluções (existem muitas outras infinitas possibilidades, mas na minha singela definição vejo assim). Da mesma forma que o GitHub e outros Hubs de construção coletiva, de cocriação, busca-se facilitar as construções para que não se faça nada sozinho, tudo em coletivo, onde cada um aporta o seu melhor.

Quando cada um conecta o seu melhor, cada um coloca a disposição o seu melhor recurso, um conhecimento já adquirido, uma experiência já vivida, e por que não infinitas sabedorias. Misturar estes saberes nos permite ampliar o campo de possibilidades, facilitar que estas interações possam existir nos permite criar novos modelos.

A motivação da pergunta inicial, vem de uma experiencia simples, mas significativa que estou vivendo. Já estou a 10 meses envolvido na construção de uma ferramenta de gestão de custos, quem me conhece sabe que já publiquei trabalhos, estudei, criei, inventei sistemas, formas, empresas e uma série de estudos pra melhor gerir os custos baseado no conceito de autonomia e autogestão distribuída com foco em atividades, e não em produtos.

Pois bem, depois de entender todo funcionamento, entender as aplicações necessárias e conexões com inúmeras ferramentas que desenvolvemos até aqui, precisávamos enfim de uma ferramenta, um sistema para condensar tudo. Em uma primeira vista a construção sairia do zero e custaria umas 25 dezenas de miles de reais, somados a uns 6 meses de trabalho. 

Essa seria a unica opção, se não buscássemos o que já foi feito pela humanidade (pelo menos a humanidade que nos cerca), ao olhar pros lados encontramos uma solução pré desenvolvida que atende 80% das nossas necessidades, e que talvez, se aportássemos o investimento pensado, teríamos uma ferramenta melhor, em menos tempo, e que também atenderia o proprietário atual desta ferramenta.

Ainda estamos trabalhando na construção de confiança, com o proprietário da ferramenta construtiva até o estagio atual, e acredito que com essa proposição de construção GANHA X GANHA, vamos chegar a um ponto adequado, resolutivo, menos custoso e mais efetivo.

Acredito que esta foi uma conexão, um exemplo de uso de recurso já existente, mas me pergunto quantas outras coisas buscamos possuir ou construir sem aproveitar o que já existe, o que já foi feito, ou o que não esta sendo utilizado a pleno.

Vivemos num mundo abundante de recursos e soluções, só não o percebemos...

Como compartilhas o que já construístes?

Como compartilhas o que já construístes?

Como aprendes? Qual o teu formato de aprendizagem?

0