Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como perceber que estamos aprendendo algo?

Aprender todos os dias, todas as horas. Dizem que como humanos temos algumas certezas, como impostos e a morte. Sinto que a certeza de que estaremos aprendendo algo, e que viemos aqui para aprender pode se somar a este dito.

Quando percebi que precisava aprender a amar a mim mesmo, de alguma forma, neste instante finalmente me coloquei em definitivo na posição de eterno aprendiz. 

Ontem pela manhã, falava com uma colega que estava um pouco sentida em razão de um projeto que estava tocando ter dado umas tropeçadas. Perguntei o que ela tinha aprendido, e ela no mesmo instante me respondeu que aprendeu um montão de coisas...

As vezes olhamos como vitima, ou como fracasso, ou pelo olhar de que podíamos ter feito de outra forma o que já fizemos. Raramente nos perguntamos o que efetivamente aprendemos? Se tivéssemos uma nova oportunidade se faríamos algo diferente? Se a resposta for sim, é por que realmente aprendemos algo.

Trago esse olhar, por que muitas vezes me sinto culpado, ou frustrado e não paro para respirar e perceber o que certa situação está me ensinando, quando jogo um jogo não divertido ou algo tido como ruim me acontece, sinto algo, e esse sentimento ou feedback pode ser um gatilho para me colocar na posição de aprendiz.

Sempre sinto alguma reação ao aprender algo, e o positivo ou negativo disso são só julgamentos que dependem de contexto e histórias, o que fica são as experiencias vividas e aprendidas no instante em que a vivemos e de certa forma aprendemos.

Onde dói quando sinto culpa? 

Onde dói quando sinto culpa? 

Quando percebes anfitriando a ti mesmo?