Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como o autoconhecimento e a respiração me ajudam a decidir?

Acredito que todos nos auto-reconhecemos, a questão a saber é quanto? muito ou pouco. A questão é como? sozinho ou em coletivo?

Meu start nesta busca profunda, aconteceu quando buscava alguma ferramenta de apoio ligada a inteligência emocional em abril de 2014, na sétima pagina de uma pesquisa do google encontrei o Estaleiro Liberdade, uma escola pirata, na minha interpretação, baseada no autoconhecimento a partir do olhar coletivo de confiança.

Me conheci, ou reconheci através do olhar do outro, quando em um circulo de 10 pessoas, recebia feedbacks, de como me viam, e apoio para enxergar o que eu não via e em que eu podia focar para melhorar. Foi a ponta do iceberg, ao descobrir que como eu era visto era extremamente diferente de como eu percebia.

Nesse olhar de outra perspectiva, vi que existiam outros Rafas que eram novos pra mim, uns mais feios, outros mais bonitos, mas que tinham coisas sobre mim que eu não sabia que sabia, e muitas que eu não sabia que não sabia.

Desse inicio de busca, ou de sabedoria sobre mim, revisitei outras inúmeras ferramentas, experiencias, e ainda continuo visitando e experimentando, por que me fazem bem, me ajudam a decidir mais sobre mim.

Este autoconhecimento na minha percepção é tão infinito e aberto a possibilidades como que eu posso ser, a qualquer momento tudo pode mudar, uma nova experiencia, uma nova situação pode me fazer perceber que existe outro caminho, e eu estar me autoconhecendo neste caminho me permite escolher de uma perspectiva mais tranquila e em paz comigo mesmo.

Para esta paz, a respiração, sou naturalmente reativo, explosivo, imperativo e as vezes automaticamente autoritário, o respirar ou falar no ritmo da respiração tem me ajudado a acessar esse painel de informações que o autoconhecimento me da, fazendo com que o autoconhecimento me ajude a decidir o que fazer, e a respiração me traga a sabedoria de encontrar o como fazer. 

Sem me dar conta escrevi o "o que" e o "como", o decidir também envolve o "Para quê" e este vem de um autoconhecimento mais profundo ligado a propósito, ligado a minha missão aqui neste plano, vivendo em colaboração amando-me.

Qual a potência de um propósito?

Qual a potência de um propósito?

Quais minhas fortalezas e fraquezas de 10 anos atras, comparadas com o hoje? (30/jun)

0