Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como falar de necessidades?

Não me acostumei a ser explicito em falar o que preciso. Não me refiro a ações, retornos ou dinheiro. Me refiro a dizer o que preciso que aconteça com relação a ambiente, a possibilidades, a trocas, e principalmente a ouvir do outro se estou sendo efetivo ou não.

Em ambientes de trabalho, por alguma razão na minha forma de me comunicar causo medo, afastamento, e por conta disso talvez deixe de receber feedbacks, que são na verdade o que mais preciso.

Preciso de cuidado muitas vezes e não falo, preciso de aceitação das minhas falhas, preciso de espaço pra errar, e preciso de alguém que me lidere vez e outra, que me mostre o caminho.

Já tem um tempo que não me sinto liderado, bem na verdade uns 5 anos. Sempre tive alguém nas organizações que trabalhei que me inspiravam, que me mostravam o caminho, que tinham a paciência de me mostrar meus erros, acertos e desenhar novos caminhos. Listo aqui os principais lideres que me ensinaram nas empresas que trabalhei.

Luciano Beatrici, Waine Souza e Guilherme Paiva.

Nessa vida de empreender, de ser consultor, e de abrir caminhos e inspirar outros, as vezes ou quase sempre me falta alguém pra me dar novas coordenadas, novos caminhos. É uma necessidade minha, mas como falo ou externo isso? Nessa busca encontrei mentores, encontrei colegas que me inspiram, mas ultimamente sinto falta de ser liderado.

Se aprisiono minhas necessidades, e não falo abertamente do que preciso no momento presente, de alguma forma ruídos se criam, ruídos se multiplicam e por alguma razão, isso atrapalha relações, comunicações e por fim prejudica resultados.

Não sei ao certo como devemos falar sobre necessidades, venho instigando as pessoas que me cercam a sermos genuínos em dizer o que precisamos, principalmente se precisamos de ajuda, apoio ou escuta. As vezes dizer que precisamos alguém pra nos ouvir, pode destrancar uma serie de emoções e aliviar a carga do dia a dia.

Nas relações familiares, sermos explícitos em expectativas, mas principalmente humanos em nos vulnerabilizaram e dizer que sim, preciso de um abraço, ou de um elogio de vez enquanto, nos ajudam a nos fortalecermos.

Não sei se me perdi, talvez o como falar de necessidades, seja o de criarmos espaço pra que isso não soe estranho. Que tenhamos coragem de nos abrir e falar o que precisamos sem causa ou julgamento, sem autocrítica, simplesmente sendo nos mesmos. Sem mascaras.

Falar o que necessito, me permite abrir um canal de comunicação para também escutar o que o outro necessita, e quem sabe construir relações, times, equipes de trabalho mais saudaveis.

O que você precisa hoje?

O que você precisa hoje?

Como tenho comunicado minhas expectativas?