Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Qual os planos para quando passar dos 70 anos?

Ontem me peguei de frente com esta pergunta, numa conversa com um tio que esta preste a completar essa idade. Num primeiro pensamento me preocupei com as economias, o plano de saude, depois através da perspectiva dele me peguei pensando onde quero estar? Qual o lugar? Praia, campo, água, deserto, cercado de pessoas ou livre viajando? Por que não os dois?

Ainda não sei…e fiquei me perguntando se quero saber ou idealizar isso?

Num dos nossos papos ouvi dele uma idealização, que ele fez pra quando chegasse nos 55, que não se concretizou, e dessa frustração em diante ele desistiu um pouco de idealizar, mas se perdeu um pouco de que lugar era esse, e agora perto da idade se perguntava, sem saber, qual o lugar?

Me peguei pensando nas idealizações que criamos pra velhice, e a mais próxima é a dos meus pais, que em pouco tempo chegarão aos 70, não pensei, e nem sei claro se eles pensaram muito também, não tivemos essa conversa, até onde sei eles querem ficar em Livramento.

Vejo alguns amigos já cuidando dos pais, outros planejando a velhice deles e criando idealizações, será mesmo que precisamos idealizar e preparar, ou deixar acontecer ainda é o melhor remédio? Tanto a nossa “velhice” como a dos outros?

Criar planos para nossas ultimas décadas de vida não me parece um plano tão divertido como o de uma viajem aos 30, será?

Vejo cada vez mais idosos ativos, viajantes, curiosos, estudiosos, escritores, palestrantes, artesãos, e muitos com a vida a todo vapor até mesmo depois dos 90. Como será a vida daqui a 34 anos? Ontem me peguei nesse pensar, que to mais perto dos 70 do que da juventude (sem muitos alardes), e não sei onde quero estar, nem como quero estar.

Fico pensando que não tem certo e errado, e pensar no futuro é sempre um desperdiçar de tempo, um desperdiçar de idealizações que irão nos frustrar, como falei ontem, que bom que todos dias temos escolhas, e que estas escolhas são no momento presente, não no momento futuro.

Como me perco fácil nas distrações de tentar idealizar o futuro, ao invés de simplesmente viver o presente, fazendo-me feliz, me colocando a disposição na interação com os outros, sem tentar controlar o futuro ou o inverno da idade dos meus próprios pais.

Como soltar para que os que amamos façam suas escolhas, independente de nossa opinião?

Como soltar para que os que amamos façam suas escolhas, independente de nossa opinião?

O que fazer no primeiro dia do ano?