Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como deixar os lugares que passamos, melhores do que encontramos quando chegamos?

Colocamos essa intenção como um dos acordos da Simplify.

Inspirado em varias conversas, e experiência de muitos, e muito orientado a como passamos essa recomendação para quando crianças chegam em um espaço.

Não é só arrumar o que cada um bagunçou, é em coletivo fazer um pouquinho a mais, mesmo que seja colocar uma flor a mais no jardim, ou catar uma bituca de cigarro que ficou no chão.

Esse pensamento me remete também, ao terceiro win do Dragon Draming, deixar a terra melhor e mais nutrida do que encontrei. Se passo por um lugar, por que não já agir de imediato e melhorar frente a uma necessidade percebida, sem precisar dizer “Tia e tio, posso?”.

Quando conseguimos construir esse hábito, de alguma forma o cenário muda, o ambiente se transforma em algo vivo, algo em evolução, algo colocado em movimento de melhoria continua, de descoberta contínua, de testes contínuos, de não ter mais certo e errado, e sim ter uma experiência melhor ou pior na perspectiva de cada um.

Estamos construindo um espaço vivo, a SIMPLIFY, e ver como ela evoluí a cada dia, com uma toalha a mais, um sabonete a mais, uma lâmpada a mais, uma estante que muda de lugar, uma nova cadeira que chega, uma nova parede que fica colorida, um cartaz artístico com rabiscos de muitos que melhora, um postit novo na parede, nomes novos que podem mudar…um espaço em transformação e evolução, onde cada nova interação de quem chega, muda e evolui o espaço o deixando melhor do que encontramos.

Estamos descobrindo o como, e talvez um sinal é de que não existe poder nenhum quando nada é feito, que onde não tem hierarquia, e sim apenas ancestralidade, uns aprendem com os outros, com respeito, e toda ideia é bem vinda, até mesmo aqueles que dizemos, ok válido, mas aqui não é o espaço para isso, tem espaços desenhados para essa outra atividade que são melhores que o daqui.

Como tornar um espaço vivo, nutrido e em movimento?

Como tornar um espaço vivo, nutrido e em movimento?

Como as crianças de 5 anos lidam com a complexidade?