Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Para quê tantos processos em tudo que compramos? (11/fev)

Contei, desde a entrada em uma loja de construção, até retornar a casa com os materiais, eu passei por não menos que 40 processos burocráticos diferentes em uma megastore, no mesmo dia com 3 processos comprei os mesmos tipos de materiais em uma loja menor, onde o dono ainda circula por ela.

As coisas se tornaram tão complexas, que em um ponto ninguém sabia como corrigir um cadastro pra tirar uma nota, vi as pessoas contarem 4 vezes os materiais numa expedição. E não por nada essa megaloja de seus Miles de metros quadrados estava vazia.

Uso a vivência para me perguntar, por que complicamos tanto as coisas em mil processos para atender uma necessidade. Não quero ir mais longe pois não contem todos os processos existentes entre a existência da matéria prima até a transformação em produto e por todos lugares onde ele passou.

Quantas voltas os produtos dão até chegar até nós e pior, quantas voltas o descarte deles dá até ir pra terra? Quantos processos, quantos caminhos, por quantas mãos, quantas repetições e erros iguaizinhos em todos os lugares do mundo. Olho e me pergunto o quanto desperdiçamos nesse vai e vem, do quebra e requebra, do machuca e lava de tudo que consumimos?

Me cabe olhar e me perguntar, que estamos na era de aniquilar processos, reduzi-los a pó com as ideias mais simples, com ferramentas mais simples e a distribuição da responsabilidade para todos ao invés de poucos.

Podemos comprar menos, mas se reduzíssemos somente os processos, creio (não sei se vale ou não) estaríamos reduzindo o desperdício de custos, a engenharia de custos na ordem de 50%. É fazer a mesma coisa tantas vezes, de tantas formas distintas e repetitivas, que me aborrece a perda de tempo de todos, o desperdício de tempo humano a todo tempo, que impacta em custos que ninguém vê.

A história foi do material de construção, mas podia ser de um alvará, ou de um contrato social, ou de um incomodo com o vizinho, ou um processo trabalhista. Pra todo santo lado que olho, vejo desperdícios em tudo que compramos, por que no fim das contas compras coisas pra desfrutar do tempo, compramos coisas para nos alimentarmos, vestirmos, usarmos ou apoiar o que fazemos, para aproveitar o tempo que estamos aqui uns com os outros. Quem sabe um dia, menos processos, mais confiança, nos possibilite desperdiçar menos e trocar mais uns com os outros.

Sobre o para quê do inicio? Para nos sentirmos mais confiantes em meio a tanta desconfiança instaurada.

Que momento estamos vivendo hoje?

Que momento estamos vivendo hoje?

Como me sinto quando me reconheço no outro? (10/fev)

0