Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

O que acontece quando vamos direto ao que importa? (15/fev)

Vivemos numa era da pressa, do pouco tempo, muitos estão vivendo o tempo do sem rodeios, do vamos logo, do não podemos perder tempo.

Quando vamos direto ao ponto, ao que nos trouxe a um encontro, a energia aumenta, nos conectamos com o que importa pra nós e mostramos quem somos de outra forma.

Não foi intencional, mas aconteceu, começamos um check-in (onde as pessoas se apresentam como chegam) com uma pergunta provocativa a conversa, ao encontro. Magicamente uma poesia surgiu sobre a arte do ser leve e alegre consigo mesmo nas práticas do dia a dia.

Podiamos ter terminado ali, já tínhamos uma carta super escrita, mas tínhamos mais 3 dias pela frente para experimentarmos e irmos além, trazendo profundidade e sabedoria ao que iriamos enfrentar.

Escrevo no passado, por que este texto ocorre no dia 15 de outubro mas é escrito somente no 24. A memória do que eu estava vivendo em cada dia é importante para me manter no presente, mesmo escrevendo do futuro. Olho com outras lentes agora para o resultado de irmos direto ao que importa. Podemos sim chegar mais rápido, mas é possível que não cheguemos todos juntos.

Não sei quantas pessoas estavam preparadas para ir direto ao que importa e se não precisavam de um preparo antes, não sei o tamanho do susto no outro ao ser surpreendido com tamanha objetividade, alguns desconfortos devem ter emergido e que bom, já que o excesso de cuidado também atrapalha e do conflito emerge o aprendizado. Confesso que não sei como foi pra todos, mas olhando desde o meu lugar foi lindo pessoas falando pela primeira vez em circulo, já com a profundidade de quem conhece o assunto, já que vive e respira todos os dias relação.

Podemos atropelar, podemos passar por cima, podemos gerar desconfortos, mas ir direto ao que importa também ajuda a abrirmos o aprendizado logo, é como entrar na piscina direto, sem molhar o pé antes, é como já entrar no cinema com o filme andando, ou ainda é como chegar no estádio com o jogo no 1 a 0.

Tudo tem um passo a passo, e o preparo é fundamental para uma conversa, talvez o preparo tenha iniciado antes, nos yes e todos se sentiram livres pra entrar e falar sobre como vivem suas relações no dia a dia, como são leves e alegres. Incrivelmente muitos não tinha pensado nisso, e o ir direto ao ponto os trouxe pro aqui e agora pra falar o que importa no coração agora sem pensar, sem refletir e sem premeditar qualquer fala, simplesmente indo direto ao que importa.

Como encerrar ciclos, sem ser desagradável?

Como encerrar ciclos, sem ser desagradável? (16/fev)

O que emerge quando um sonho se torna realidade? (14/fev)

0