Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como comunicar descontentamentos sem ferir o outro? (03/fev)

Descontentamentos ou desconfortos ocorrem a todo instante, temos a presença e a capacidade de observar a todo momento e decidir, se podemos suporta-los e as vezes engoli-los, OU comunicar o que nos desconforta expressando uma necessidade que não foi atendida e buscar um outro caminho.

Só que as vezes o meu desconforto se comunicado de forma violenta ou não pensada, pode provocar um efeito ação + reação no outro, que pode em efeito cascata aumentar e potencializar ainda mais desconforto de ambos os lados, caso não exista um acordo de olhar para o que aprender com o conflito.

Estou no entender, praticar e experimentar formas de comunicar descontentamentos provocados por conflitos de relações, não é fácil, mas pode ser simples. Vivemos amargurados uns com os outros, tem os próximos que gostamos, e os que não gostamos, ainda assim os que gostamos mesmo em família temos a velha frase. “Já conheço tem anos, é sempre assim, é o gênio ou jeito dele ou dela.”

Eu uso da mesma mesmice pra mim mesmo, quando reforço um comportamento de que sou direto, franco explosivo e confrontador de conflitos. Até que ponto reforçar isso por um viés negativo me apoia, e não comunica mal meus descontentamentos.

E se por traz disso houvesse uma intenção genuína, que apoie e de base para a comunicação do descontentamento? Ficaria mais fácil ou mais simples?

Como nos apoiarmos em intenções claras, antes de comunicarmos desconfortos conflitivos?

Como nos apoiarmos em intenções claras, antes de comunicarmos desconfortos conflitivos? (04/fev)

Como termos espaços cuidados para que conflitar não seja mais ruim? (2/fev)