Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como conectamos uns aos outros, sem o medo da escassez?

Não basta só estar junto, precisamos nos conectar.

Passamos juntos todos os dias, mas pouco sabemos uns dos outros, cruzamos por pessoas sem perguntar nada, quando alguém nos pergunta se está tudo bem, já não respondemos mais. Nos distanciamos e não somos honestos até no responder o responsivo tudo bem.

Vivemos em um medo, eu vivo preso no medo da escassez, falo o contrario, mas sempre temo que falte algo para minha família, e que não tenha o que preciso. É um medo presente não só em mim, mas de uma forma geral em muitos. Não nos conectamos com o outro por medo de que vai faltar. Não tomamos uma atitude de fazer pelo pensar de que não vamos receber nada em troca. E assim medo dentro de medo nos aprisionamos e nos afastamos.

Precisamos de confiança, em si primeiro e uns nos outros na sequência.

Não confiamos no nosso potencial, e assim também o fazemos com o outro.

Somos mais fortes juntos, somos mais completos juntos. Conectarmos já não é mais um privilegio e sim uma necessidade. Isoladamente compartimos uns com o outros na ótica de que não tem pra todo mundo. Juntos absorvemos e distribuímos tudo entre todos, sempre tem pra todo mundo.

Faço essa reflexão por que precisamos nos apresentar mais, falar de nós pros outros, verbalizar nossos sonhos e desejos a ponto de sermos atendidos pelo outro.

Quando foi a ultima vez que pediu para alguém te escutar?

Quando foi a ultima vez que pediu para alguém te escutar? (21/mar)

Qual a importância dos acordos visíveis?