Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Como lido com a preguiça em um dia de chuva?

A preguiça já me é natural, volta e meia retorna com força nos momentos que não estou bem ou pensativo nos rumos a tomar. Nos dias de chuva ela se acentua, é como se o frio e o tempo ruim me convidasse a não sair de casa, a ficar mais recolhido ainda, com menos movimento e paralisado.

Não foi sempre assim, lembro dos anos de execução de obra onde no dias de chuva saia para passar o trecho e ver os pontos com problemas, já que a chuva mostra os pontos que não estão bem. Era um hábito, como se nos dias de chuva eu tivesse encontrado algo especial característicos destes dias, já que tais problemas não eram visíveis em dias de sol.

Talvez a percepção de outra perspectiva nos dias de chuva, possa me trazer novos olhares para lidar com a preguiça extrema apresentada hoje, é como se o ritmo estivesse mais lento, eu menos atento, as coisas passando o tempo de uma forma não positiva, mas como nas obras, foi um dia revelador.

A chuva me trouxe mais reclusão, mas também me deu o momento necessário para sair, perceber e ter novos olhares, é como se eu estivesse com outras lentes para mim mesmo, observando meu stress se elevar numa expectativa frustrada, depois presente atento para o que surgia para me conduzir para outro ponto de paz, até que no fim da noite, um momento de cura, de escuta destinada ao outro, mas que também me deu a oportunidade de me escutar.

Em algum lugar encontrei espaço pra falar das minhas auto-sabotagens, dos meus desprazeres de ficar imóvel imerso na preguiça. Os pontos de escolhas eram ficar em preguiça ou ir de encontro a situações não desafiadoras, ou situações que não me punham em movimento. Quando elas apareceram durante o dia escolhi sair, para ver as as belezas de uma obra num dia de chuva, ouvir pessoas que estão se reconstruindo e poder observar seus melhores pontos, suas áreas comuns que não estão sendo vistas.

Sobre lidar com a preguiça, é uma questão de escolha, não vou ficar preguiçoso o dia todo, é só encontrar o destino e a ação que se torna mais positiva num dia cinza, e seguir nessa observação de aprender pela melhor perspectiva.

Quais as escolhas quando sentimos a energia baixa?

Quais as escolhas quando sentimos a energia baixa?

Como mudar a perspectiva das histórias que conto pra mim mesmo?