Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Quando o céu da respostas? (25/set)

Olhar pra cima, céu azul. A noite céu estrelado. 

Ele está la, imenso, infinito, mas não paro pra olhar. Perceber a amplitude, faz com que nos coloquemos na nossa devida escala. É tudo muito maior, mas isso não impede que eu me comporte aceitando o maior e compreendendo o meu mundo de influência.

Olhar pra cima me deixa presente, estranho por que faço isso muito pouco. Observar a imensidão, pode mudar a perspectiva finita para infinita. É louco escrevo isso por que fui convidado a obervar a natureza e sua infinitude, no campo, na escala, no céu, em todo o entorno.

Na cidade fico ofuscado, minha visão fica mais escura, é tanto brilho de lâmpadas, que deixo de ver a real iluminação natural que estamos cercados. 

O céu está lá, tornando até mesmo o planeta pequeno em sua escala. Assim me fica fácil entender as escalabilidades da vida, tornamos o grande pequeno, e por que não o pequeno em grande. Parece que os problemas ficam imensos e a soluções pequeninas. Por que não inverter este jogo e dar escala aquilo que nos faz bem?

Olhar pro céu pode nos conectar a nos mesmos, e perceber que só podemos fazer o que esta ali, na nossa volta, na nossa escala, mas que isso pode não ser só, se mudarmos a perspectiva para a de alguém de 8 meses de idade, que ainda olha o céu nos ve grandes entre ele e o céu.

Qual a sensação de estar atolado?

Qual a sensação de estar atolado? (26/set)

Quando o pavor bate a porta? (24/set)

0