Viver em colaboração amando-me.

Sou um homem forte, confiante, comprometido e livre. Vivendo o presente, compartilhando amor, sabedoria e alegria.

Apaixonado por colaboração, acredito que a abundância de recursos está diretamente associada a conexão das pessoas com propósito comum.

Qual o meu melhor aprendizado utilizado agora neste momento? (3/set)

Sempre vai ter alguém com uma opinião, que eu podia ter feito assim ou assado, ou que posso fazer do jeito A ou B, todo feedback do universo é valido e real, mas no agora, no momento presente só eu posso escolher quais habilidades vou aplicar.

E o mecanismo não é do tipo paro, penso, logo acesso o que preciso e faço. O processo é instantâneo, numa velocidade maior que a da luz. Começo a fazer e a habilidade se manifesta, começou a errar e a dúvida se manifesta, junto com o medo. Começo a escolher e começo a eliminar alternativas, e associar mentalmente de forma instantânea, oque vai ser feito agora. Até mesmo quando nada é feito.

Não existe o melhor, só existe o possível. Aprendi com meu amigo Freddy Cuzco, que a autonomia provém do repertório acumulado e a escala aplicada. Posso fazer pequeno ou grande, depende do repertório que tenho. Se não tenho repertório pra fazer grande faço pequeno, e vice versa, por que pequeno ou grande não quer dizer melhor ou pior.

O segredo neste caso está no repertório. Posso preparar tudo, me preocupar, prever, e ainda assim vou ser surpreendido e ter que utilizar o que eu tiver disponível no momento.

Não existe melhor aprendizado, essa é a reflexão máxima a pergunta. É só aprendizado, não tem maior ou menor, melhor ou pior, o contexto da aplicação é que vai dizer sua importância, e não sei o contexto de amanhã, só sei que pretendo continuar vivo. Pode ser que o contexto, que o problema, que a situação se torne possível a aplicar um aprendizado em prol de outro, todos com suas importâncias e relevâncias sem juízo de comparação.

Se falo pra utilizar neste momento, preciso somente de presença, e repertório. Estar atento sem me preocupar com o melhor, e sim olhando de forma mais reduzida integrando o agora. Tudo é relativo? Sim. Tudo depende? Sim. Não tenho verdades, além das minhas, e o que é verdade pra mim pode não ser pra ti. Continuarei aprendendo, mais e mais, sem escalas, só saberei se o meu aprendizado foi bom se eu tiver oportunidade para aplica-lo e transformá-lo em sabedoria e reflexão, e ainda assim algo pode mudar, e uma nova aplicação surgir me permitindo evoluir e prosperar.

 

E se o que parece simples se torna complexo?

E se o que parece simples se torna complexo? (4/set)

Como integrar tudo que vivi? (2/set)

0