• Rafael Urquhart

Como construir confiança? (24/ago)

Cresci ouvindo que confiança se conquista, e depois de perdida é difícil reconquista-la. Me sinto vivendo em um mundo de desconfiança, onde a confiança no outro foi perdida, e ao revisitar esse lugar, vejo a dificuldade que temos em reconquista-la.

A pergunta me bate no “eu engenheiro”, afinal fui treinando em construir coisas e sim, a confiança precisa ser construída, e como toda construção que resiste no tempo precisa ser cuidada. mantida para que continue existindo.

Escutei do John Croft recentemente que estamos bloqueados por que estamos desconectados.

Desconectados com nós mesmos.

Desconectado com a comunidade.

Desconectados com o mundo.

Esta desconexão gera afastamento e desconfiança, em mim, no outro e no todo. E como lidar com isso, como reconstruir, como começar denovo? John e Lizandra me ensinaram em 2016, os 12 passos para construir confiança, e os transcrevo para reconectar com eles.

Clarear Expectativas

Extender a Confiança

Escutar primeiro

Falar Honestamente

Confrontar a Realidade

Testar e Melhorar

Agir Eticamente

Manter o Comprometimento

Transparência na Responsabilidade

Reconhecer a Contribuição

Entregar Resuldados

Demonstrar Respeito

Revisito cada passo, toda vez que sinto que a confiança foi perdida, revisito todos os passos e olho para minhas experiências positivas de confiança. Olhar positivamente para a confiança existente, me faz ver que os 12 passos estão todos lá, um a um nas interações comigo mesmo e com os demais.

Tenho voltado a praticar esta construção de confiança comigo mesmo, primeiro deixando claro o que quero, sabendo exatamente o que quero, me dou a permissão de testar, e confio nas minhas tentativas, escutando primeiro os feedbacks das minhas ações.

Ao Revisar esses 3 primeiros passos procuro ser honesto comigo mesmo, revisitando meus valores confrontando a realidade em que estou no momento presente, do que estou gostando e não gostando me possibilitando testar e melhorar.

Percorro esses passos e procuro reconsiderar alternativas, olho pra os feedbacks e penso no que posso melhorar, foco na minha ética de fazer o que digo, e me mantenho comprometido com minhas expectativas iniciais, é como um roteiro de transparência, onde atribuo a mim mesmo a responsabilidade das escolhas que fiz, e seguir caminhando.

Ao reavaliar os passos dados, reconheço todas as contribuições na minha aprendizagem, procuro olhar que resultados entreguei, e demonstro respeito a mim mesmo, checando no positivo os passos que dei, refletindo e retroalimentando a minha confiança.

Uma releitura dos mesmos 12 passos, focados na confiança interna em mim mesmo, e presente a cada passo do meu caminho de aprendizagem, em sustentar e manter a confiança em mim mesmo, afinal é confiando em mim que me permito confiar no outro.

Como estender a confiança ao outro?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo