• Rafael Urquhart

Como criar momentos de utilizar o Para quê?

Toda vez que chegamos a um conflito na busca da razão…

Talvez estes momentos de impasse sejam perfeitos para se perguntar “Para quê”

Transcrevo aqui o experimento de me perguntar Para quê, quando escrevi o White Paper da Ecoopower:

PARA QUÊ GLOBALIZAR O ACESSO A ENERGIAS RENOVÁVEIS ATRAVÉS DA COLABORAÇÃO? – Para despertar em cada indivíduo a liberdade e autonomia de escolher sua energia.

PARA QUÊ DESPERTAR EM CADA INDIVÍDUO A LIBERDADE E AUTONOMIA DE ESCOLHER SUA ENERGIA? – Para conscientizar que são possíveis jogos ganha x ganha x ganha.

PARA QUÊ CONSCIENTIZAR QUE SÃO POSSÍVEIS JOGOS GANHA X GANHA X GANHA ? – Para acessarmos o recurso infinito de energias que a ciência nos disponibiliza a partir da interação de indivíduos.

PARA QUÊ ACESSARMOS O RECURSO INFINITO DE ENERGIAS QUE A CIÊNCIA NOS DISPONIBILIZA A PARTIR DA INTERAÇÃO DE INDIVÍDUOS? – Para reduzirmos o uso dos recursos escassos

PARA QUÊ REDUZIRMOS O USO DOS RECURSOS ESCASSOS? – Para sobreviver.

PARA QUÊ SOBREVIVER? – Para aprender.

PARA QUÊ APRENDER? – Para evoluir

PARA QUÊ EVOLUIR? – Para viver em abundância

PARA QUÊ VIVER EM ABUNDÂNCIA – Para ser FELIZ E AMAR.

Provocamos para que cada indivíduo em interação nos ambientes da Ecoopower, se pergunte “Para Quê” até o final, com o “para quê” saímos do automático, no “por quê” buscamos culpa, razão, causa, etc..no “para quê” encontramos a profundidade de conexão do propósito da comunidade ao nosso propósito pessoal de existir, viver e ser feliz.

Quando respondemos aos “Para quês” é possível que quebremos uma série de paradigmas:

Paradigma da Desconfiança x CONFIANÇA

Vivemos em mundo desconfiado, iniciamos desconfiando do outro, até que nos prove o contrário, só confiamos naqueles que conhecemos, e se pudéssemos confiar em todos que nos cercam? Como seria nosso mundo?

Paradigma de posse x ACESSO

Fomos treinados para ter, para possuir, cada um com o que é seu, quando percebemos tudo que não é usado e é de alguém, entendemos a diferença do acesso, de estar disponível para darmos o melhor uso.

Paradigma da escassez x ABUNDÂNCIA

Não tem pra todo mundo, vai faltar, guardamos com medo de que falte no futuro, o acúmulo e a posse nos leva a escassez, e se tivesse pra todo mundo? Termos acesso ao que precisamos na hora em que precisamos, vivemos em um mundo abundante, só não estamos conscientes para perceber isso.

Paradigma linear x EXPONENCIALIDADE

Fomos educados em mundo industrial e linear mas não percebemos que adentramos na era da exponencialidade, experimente impactar uma pessoa por dia, e que no dia seguinte você e esta pessoa impactem mais, uma e assim sucessivamente, em 33 dias teríamos impactado todos os habitantes do planeta.

Paradigma do controle x AUTONOMIA

O controle imobiliza a criatividade, limita oportunidades, cerca o indivíduo, controle é diferente de responsabilidade, quando temos que perguntar à alguém se podemos fazer uma ação o controle já está instalado bloqueando nossa autonomia.

Paradigma do planejamento x AÇÃO

Perdemos muito tempo planejando para atingir algo perfeito, planejamento é importante, mas na ótica de podermos gerar uma ação, quantas iniciativas param no planejamento e ficam na suposição de hipóteses não validadas?

Paradigma de organização x COMUNIDADE

Organizações, vem de organismos, porém constantemente nos perdemos no sentido da palavra e a transformamos em ordem e controle. Quando a chamamos de comunidade, sim talvez traga mais sentido coletivo no conjunto de organismos vivos, de indivíduos conectados por um propósito comum.

Paradigma de isolamento x INTERAÇÃO

Acreditamos que devemos possuir, agir sozinhos, nos comparamos por muito tempo na escola a respeito de quem detinha mais conhecimento e estamos errados, nada é construído em isolamento, somente a interação de indivíduos nos leva a evolução,

Paradigma do emprego x TRABALHO

Empregar algo ou fazer algo? Tratamos trabalho como um espaço de tempo que temos que estar, a palavra emprego está muito associada ao verbo estar, diferente da palavra trabalho que está associada ao verbo fazer,

Paradigma de intermediários x BLOCKCHAIN E P2P

Este paradigma segue o paradigma da desconfiança, necessitamos de intermediário para nos nutrir de segurança e confiança, e sem percebermos a intermediação do que fazemos consome a maioria dos recursos do que a efetiva ação, o blockchain vem como instrumento ou ferramenta que nos permite confiar uns nos outros, sem nos conhecermos empoderando relações diretas entre indivíduos sem intermediarios.

Paradigma da competição x COLABORAÇÃO

Quando competimos sempre existe um vencedor e um perdedor, quando colaboramos todos vencem, todos ganham.

Transcrevi muito do que já havia escrito no passado, porém o raciocínio ainda continua o mesmo, quando travar, quando parar por analise, simplesmente se pergunte “Para quê?” insistentemente até clarear as intenções.

Para quê insistir na transformação dos padrões organizacionais existentes?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo