• Rafael Urquhart

Como cuidar das nossas memórias?

Para que cuidar dessas memórias? Será que da pra deixar a cabeça livre delas?

Para que eu as transforme em recursos utilizáveis no futuro.

Vejamos um pouco das memórias que cuido hoje:

Tenho alguns HDs e gasto hoje por mês R$ 50,00 para manter meus dados ativos e acessíveis, são fotos, projetos, emails, um zilhão de arquivos que somam quase 500gb, de alguma forma são memórias, algumas organizadas, outras não, mas estão lá, sendo necessário as utilizo.

Registro com frequência minhas reflexões, estão no meu site, num blog que poucos leem, mas organizadas por data, e com sistema de busca simples por palavras.

Meus emails, acabam sendo uma fonte de pesquisa simples também, ter o hábito de registra-los de forma organizada apoia nessa futura utilização.

Parei de organizar minhas fotos tem um tempo, meu celular acaba fazendo isso por mim, mas confesso que o numero ja ultrapassa 15 mil só nos últimos 5 anos.

Se eu colocar ainda na mesa, que tenho uma memória mental boa, a ponto de lembrar de flash de momentos e visualmente conseguir descrever situações apoia ainda mais.

Mas…tenho sentido uma fragilidade nas memórias de curto prazo, se não coloco na agenda, acabo me esquecendo, se não crio um alerta, acabo me esquecendo também, é muita informação passando diariamente na minha cabeça.

Como cuidar?

Construir hábitos frequentes de documentação, estabelecer uma cadência saudável de documentação.

Costumo anotar pensamentos no bloco de notas, mas isso não é muito organizado, tenho um canal no WhatsApp pra enviar coisas importantes, mas isso também não é la muito organizado. Se parar pra pensar tem uma série de artefatos, de um tempo pra cá cada vez menos uso minha agenda.

O volume de informação só cresce, são mais e mais dados, e ao mesmo tempo mais e mais memórias, quantas senhas, quantos id, quantos portais de acesso e ferramentas? É muita coisa.

Da pra desacelerar, se organizar e fracionar pequenos tempos de cuidado. Manter a agenda limpa, a lista limpa, e documentar aquilo que é importante. Se utilizar de tags e canais é uma boa também.

Mas o principal, deixar que as ferramentas façam a sua parte e nos ajudem a diminuir o abuso que estamos fazendo com nossa memória mental, realmente não da pra lembrar de tudo e armazenar tudo em nossa memória RAM existente no cérebro.

O que representa a palavra FIM?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f