• Rafael Urquhart

Como navegar na incerteza e dançar as gargalhadas com o conflito?

Aprendi que o conflito é positivo sempre, o que são negativo são os embates.

Do conflito emerge a criatividade, emerge o cuidado, emerge o olhar amoroso, e principalmente nasce a aprendizagem. É no conflito que nos experimentamos, que argumentamos, que escutamos uma opinião contrária, e se conseguimos ter paciência, sabedoria e permanecer no conflito por um tempo, algo acontece, algo emerge.

É no conflito que nascem grandes ideias. É nas crises que surgem a maioria das oportunidades, é no passo em falso que aprendemos a caminhar, é no tombo que aprendemos a cair, é no erro que aprendemos a acertar e assim por diante.

Quando não sabemos e nos jogamos no incerto, em algum momento estamos na verdade numa zona de conflito, numa zona de erro eminente, que temos a escolha do medo, ou de dançar esse mar de possibilidades com leveza e gargalhadas.

Não lembro a sequencia que fez surgir essa pergunta, talvez por que eu queira explorar mais lugares de conflito com segurança, lugares onde a interação conflitante possibilite criação ao invés de violência, que tenhamos confiança de que o espaço é preparado tanto ao caos e tanto a ordem, de forma amorosa para que o conflito seja acolhido e a aprendizagem seja abundante.

O que acontece quando utilizamos a palavra abundância?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo