• Rafael Urquhart

Como se manter aberto, adaptável e com o cérebro aprendendo o que pode ser aprendido no agora?

Vontade de voltar a ser criança, e estar aberto a aprender algo novo por dia, fácil assim já logo querendo experimentar.

Não sei como fazer, minha cabeça segue teimosa a forma que já sabia fazer, querendo se encaixar no que já está pronto, sem experimentar outras formas de fazer.

Hoje recorri a ferramentas que criei no passado pra planejar, acessei mega planejamentos que já criei, sempre fujo do project, e crio novas ferramentas no excel mesmo, que simplifiquem a atualização e depois o controle, magicamente nas planilhas não fui por preencher o que já estava desenhado, peguei o modelo, adaptei e sai fazendo um novo, rápido, certeiro com uma velocidade 10x maior que nas vezes anteriores.

Não fiquei mais rápido por que planejei mais, acho que o estimulo a criatividade e ao uso do tempo de formas diferentes me permitiram criar, de forma extremamente mais rápida, adaptável e simples pro que eu precisava no momento presente. Gerando valor com poucos movimentos, e com belos resultados.

Não sei explicar o como, só sei que fiz me divertindo, como se fizesse a primeira vez, aprendendo com as novas necessidades, e encontrando solução pra formulas que no passado gastei horas fazendo, e hoje saíram em minutos.

Olho pra pergunta, e me pego a tentação de fazer sempre diferente, nunca me apegando a mesma forma, utilizando a melhor ferramenta, para aquele momento, e descobrindo se não preciso inventar novas ferramentas.

Como checkar se entregamos valor?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f