top of page
  • Foto do escritorRafael Urquhart

Como vibro na minha essência da alegria?

…me movimentando, me sentindo em evolução comigo e com o outro.

Minha essência parece confusa mas nem tanto, se mistura entre alegria e seriedade, sendo que as duas não são opostas e se somam. Minha alegria sempre traz a tristeza junto, faz parte, uma não vive sem a outra. Não me percebo alegre se não tiver me percebido triste antes e está tudo bem, sem juízos.

A vibração é um movimento de equilíbrio entre a euforia e a apatia, que emerge algo, talvez o entusiasmo. No transitar de me movimentar na direção do outro algo acontece, posso me sentir alegre, triste e sozinho no que antecede o movimento, porém estando com o outro emerge a necessidade de me sentir alegre e fazer sorrir.

Participei de uma experiência extraordinária com o Gus Pereira esse ultimo final de semana. Me experimentei palhaço com um olhar bem mais profundo. Aprendi o jogo de me permitir fazer graça, num movimento de estar com o outro para emergir o nosso melhor, como num jogo de capoeira (que nunca joguei), a partir da minha alegria permitir o expressar a melhor alegria no outro é um jogo de vibração, um jogo ganha ganha, onde um propõe ao outro o seu melhor.

Conheci o jogo GANHA X GANHA mais fascinante que já joguei, um jogo onde um palhaço tira o melhor do outro, e nesse brincar todos ganham, a plateia, eu o outro e a energia do ambiente que se transforma. A vibração que emerge muito possivelmente torne a terra um lugar melhor pra se viver, e através do palhaço eu consiga explicar melhor a que me proponho neste mundo em colaboração.

Jogar o se permitir palhaço, é sobre colaborar, se abrir, aceitar, oferecer, pedir, confiar, sentir prazer, se divertir, ser honesto, ser simples, verdadeiro e generoso com o todo e comigo. Esse conjunto é a essência da alegria para mim.

Como criar formas de dar espaço ao outro?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

...e se tudo fosse sobre aprender?

Uma premissa básica talvez? Uma constatação quem sabe? Triste ou feliz, tenso ou relaxado, rico ou pobre, bem ou mal, sei la quantos outros paradoxos extremados binários em que por padrão comum carreg

E de fato o que é sonhar?

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f

Post: Blog2_Post
bottom of page