• Rafael Urquhart

O que ocorre quando manifestamos nosso apreço?

Apreciar o outro…

Sempre parece mais fácil criticar o outro, olhar para o que faltou, para o que não foi legal.

Esquecemos ou criamos o hábito de não olhar, de não apreciar, de não dizer o quão boi foi.

O tempo passa e não dizemos o quanto gostamos daquela pessoa, oportunidades não faltam, mas na nossa/minha correria o tempo se derrete e esquecemos, não lembramos de dizer.

Olho pra pergunta e fico tentado a experimentar mais, a apreciar mais, a falar mais ao outro o que gosto nele, e o que me inspira. Faço pouco e por isso não tenho tantas respostas sobre o que ocorre, posso somente imaginar os cenários possíveis e descrevê-los.

Talvez fazer isso possa ser a melhor coisa que aconteceu no dia da outra pessoa, uma simplicidade de se dizer, mas que pode impactar, já que poucos fazem. Para quem é elogiado pelo ego, receber um apreço ligado a como essa pessoa é, pode fazer pensar, fazer sentir.

Talvez pra quem fale se tenha um pequeno esforço inicial pra romper a barreira do não hábito, mas acredito que logo logo essa energia positiva entregue comece a fluir, sem saber como, onde e de que forma retornará, mas como todo que está em fluxo vai e vem.

A negatividade presente se transforma, a energia do ambiente muda, que outras mudanças podem acontecer?

O que acontece quando reduzimos a crítica?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f