top of page
  • Rafael Urquhart

Onde está sua intenção hoje?

São poucas perguntas que emergem no hoje, a chamo de abertas ao tempo mas com sua resposta diretamente fechada no tempo também, por exemplo não sei em que dia que você (até mesmo eu Rafa) está lendo este texto, mas a reflexão escrita aqui se manifestou em 17 de julho de 2020.

Começo a reflexão com o ontem, por um motivo particular, a ultima intenção do dia de ontem relativa ao primeiro passo do dia de hoje não evoluiu. Fui dormir ontem com a clara intenção de despertar as 4:30 da manhã, dediquei alguns tempos na semana nesse horário para tirar projetos do papel. Concomitante a essa escolha o dia de hoje também reservava um cuidado comigo com exames médicos oculares para resolver uma falha repentina da minha visão. Ontem intencionei fazer o que precisava ser feito, mas despertei hoje com uma mudança na intenção.

Ao acordar as 4:30 não despertei, meu cansaço se manifestou e senti que precisava dormir mais. Foi uma reação ao mesmo tempo preguiçosa mas de autocuidado e preservação. Olhar para o fato por esta perspectiva me fez entender que a intenção de ontem pode se transformar no hoje. Eu não tinha como saber ontem o quanto estaria cansado, as vezes dormir 5 horas é pouco as vezes é suficiente. Essa noite foi pouco. Não descansei o suficiente.

É incrível como as vezes queremos perpetuar uma intenção, existem algumas que talvez atravessem o tempo, mas acredito que muito provavelmente as intenções depositadas diariamente são mais significativas. Hoje reservei a manhã para um autocuidado, com a intensão clara de cuidar da minha saude, listei outros médicos que preciso ir para analisar onde posso melhorar comigo mesmo. Hoje a intenção também é marcar estas consultas, pode ser que amanhã eu não tenha mais essa intenção. Escrevi numa lista, 9 médicos para ligar para resolver algumas coisas que não vão bem, se eu não ligar hoje isso vai se tornar um peso na minha lista amanhã, já partindo do principio que essa intenção pode não estar mais presente no próximo dia.

Esses fatos me revelam um aprendizado importante, as vezes colocamos em listas fazeres e situações resultantes de uma intenção do dia, que podíamos ter feito no presente imediatamente e adiamos para não mais fazer. Muitas dessas intenções são inconscientes e dão apenas pistas, sentimos, percebemos e não fazemos nada, já outras se manifestam a ponto de termos que gerar uma ação, como por exemplo dormir mais. Dormir também é uma ação resultante da escolha de descansar. Claro que isso terá resultados sobre outras escolhas anteriores. Mas todo dia temos a oportunidade de mudar, de escolher novos caminhos e perceber as intenções genuínas que surgem em nós.

O equilíbrio sempre surge como palavra para cuidar disso, mas sinto que perceber essas diferenças pode simplificar os acordos que faço comigo mesmo, respeitando as minhas intenções, escolhas e tempo.

Como o apego se manifesta em você?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Uma premissa básica talvez? Uma constatação quem sabe? Triste ou feliz, tenso ou relaxado, rico ou pobre, bem ou mal, sei la quantos outros paradoxos extremados binários em que por padrão comum carreg

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f

Post: Blog2_Post
bottom of page