• Rafael Urquhart

Para que serve a cadência?

Para trazer leveza.

Para estar em estado de presença.

Para perceber o caminho.

Para se permitir incrementar.

Nunca fiz trilha, caminhadas longas ou algo do tipo, mas já vi varias vezes pessoas descrevendo seus caminhos, planejamentos e a frequência da jornada. Ainda tenho como curiosidade e na lista de coisas a fazer, cruzar o caminho de Santiago. Pelo pouco que conheço é necessário planejar uma constância diária, nem mais nem menos, adequada ao teu corpo e ao teu ritmo. Não da pra fazer 50km em um dia e 10 no outro, é necessária uma constância ou cadência,

Sinto similaridade da constante de uma trilha a de projetos, trabalhos e qualquer coisa de médio a longo prazo a se fazer.

Em um trabalho novo é complexo chegar já nos primeiros dias atropelando, no mesmo ritmo de quem já está nisso a mais tempo, é necessário um passo de cada vez, um incremento a cada semana até chegar ao ritmo natural da equipe. Nesse ritmo incremental a cadência de cada dia, de cada semana é importante.

Estou passando por uma readaptação, estava afastado do ritmo das 8 as 18 por um tempo, ainda acredito que esse ritmo não combina muito comigo, mas por necessidade de cadência, hábitos, ritmos, sobrevivência e novos desafios topei me readaptar, voltar a viver nesse padrão. Só que dessa vez me permiti algumas escolhas distintas. Não acredito que a minha potência esteja presente em todas as 10 horas do dia. Tem momentos mais produtivos, outros menos, e essa percepção vai mudando aos poucos nessa readaptação, comecei focando 2 horas na manhã, e 2 horas na tarde, aos poucos vou criando ferramentas, hábitos que apoiam a manter a minha produtividade, num ritmo constante e não incendiário.

Em outros momentos, trabalhava muito em determinadas épocas, estourando horários, dando UM GÁS. Depois diminuia o ritmo por cansaço. Refletindo nesse novo recomeço, percebi que da pra fazer diferente. Da pra ter um ritmo saudável, dando um passo todo dia, melhorando, criando ritmo baseado numa cadência incrementada gradualmente.

A próxima cadência, talvez a dos exercícios, ir e voltar a pé para o trabalho já é um começo, aos poucos vamos adicionando outros ritmos.

Se te faz bem, por que não priorizar?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f