• Rafael Urquhart

Qual a importância dos compromissos?

Importarse a se manter comprometido.

O comprometimento é um dos alicerces da confiança, confiamos quando alguém se compromete e se importa o suficiente com esse compromisso. A própria autoconfiança é dependente da manutenção e aceitação dos compromissos que faço comigo mesmo.

Se falho ao me comprometer tenho dois caminhos, dar pouca importância e gerar desconfiança ou reajustar a rota, realinhar expectativa e comprometer-se de forma mais ajustada.

É simples, mas da um trabalho se importar com os compromissos. Por vezes assumo uns maiores do que posso carregar, antes que a bagunça apareça busco realinhar, conversar e cuidar para que a confiança permaneça ajustado a um novo compromisso.

É facil se comprometer, e existe a minha e a nossa volta, muita falta de comprometimento também. A banalidade do compromisso quebrado esta aqui e ali nos atrasos, nas faltas, nas falhas e nos desaparecimentos. Sim as vezes pessoas comprometidas somem, não dando importância pro compromisso que assumiram. A vida deve ser muito mais fácil sem compromissos, porém imagine o tédio de não ter compromisso algum, nem consigo próprio. Acho difícil por que até mesmo para não compromissarse é necessário um compromisso a respeito disso.

Fica mais fácil descrever a importância, é mais fácil se comprometer com os outros do que consigo mesmo, já escrevi algumas vezes sobre isso, porém é necessário e saudável para viver em coletivo, que ambos os compromissos sejam comunicados e transparentes. A palavra se repete tanto que vira quase um compromisso escrever sobre o compromisso. Demonstrar estar comprometido consigo mesmo transparecer segurança, confiança, exemplo e admiração. Manter e sustentar os compromissos com os demais potencializar ainda mais esta confiança, criando reputação, reconhecimento e satisfação aos que nos cercam.

Quem não gosta de perceber alguém que se comprometeu fazendo aquilo que prometeu, quebro a palavra quase no fim do texto, enfatizando que existe uma promessa, uma intenção clara, e isso, manter essa intenção por traz da promessa é o ponto crucial que permite que os compromissos continuem vivos, sejam evolutivos, posso ser ajustados e criem ainda mais ambientes de confiança a nossa volta.

Por que mantemos o foco naquilo que não temos ao invés do que temos?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f