• Rafael Urquhart

Qual o poder de uma intenção? (2/out)

Poder? Potência? Impacto? Recorrência? Propagação…

Fico com o poder da propagação de uma intenção.

Os pensamentos se dispersam durante o dia, vem e vão, chegam e saem. O mesmo acontece nos sonhos enquanto dormimos, quantas histórias, não lembradas, que poderiam significar algo. Nesse vai e vem de memórias, esqueço muitas vezes também dos vai e vem de sentimentos e sensações. Juntos, sentimentos e pensamentos podem criar e iniciar outras coisas, pois nutrem juntos o que hoje pra mim percebo como intenção.

3 meses atras, manifestei minha intenção na direção de um colega de profissão que trabalhou comigo. Expressei em um email, o que sentia, minha vontade, nutrida de um lugar não cerebral mas do que estava sentindo. Um “quero muito” conectado a intenção de voltar a trabalhar na área de engenharia pra concluir conhecimentos que ficaram em aberto.

3 meses depois essa intenção se transforma em possibilidade real.

Volto no tempo, e me recordo pouco de como emergiu a ação, lembro sim que os pensamentos iam e viam em torno dessa idéia, que além disso no corpo eu sentia que precisava fazer algo. Parei refleti, e escolhi escrever, manifestar e tornar pública esta intenção. Transformei em um “Quero muito” ou em um desejo manifestado, podia não ter acontecido nada, mas como essa manifestação ainda foi acompanhada por um sustentar algo aconteceu.

Intencionar com o coração o que se quer, pode sim movimentar energias, acontecimentos, sincronicidade. As coisas não acontecem ao acaso, mas uma intenção sustentada e mantida no tempo pode sim mover até mesmo montanhas.

Deixo aberto o pensamento sobre quais intenções você está manifestando? Que movimentos esta fazendo a partir do que sente e pensa? O que tem sentido que precisa ser feito?

Não tenho a resposta correta, nem a certeza de todas as coisas, mas refletir sobre o poder que sinto ao manifestar um intenção me traz a breve certeza de que sim, temos mais recursos quando estamos conectado a nossos sentimentos e coração.

O que fazer com a dúvida?



.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f