top of page
  • Rafael Urquhart

Quando é importante ter regras claras?

Regras transparentes. Até mesmo o não ter regras é importante que seja dito.

Imagine que você chega pela primeira vez num país e não sabe muito das regras. Elas precisam estar claras o suficiente para que quem chega as observe com atenção.

Quando viajei para os Emirados Árabes, procurei saber tudo que não podia, todos os cuidados necessários quanto a cultura de lá e as principais regras pra circular por aquele país, nada assustador, mas minha esposa teve que tomar um cuidado maior com roupas e até mesmo postura. Correu tudo bem, mas as regras eram extremante claras e as que não estavam claras eram sabidas por todos a ponto de nos alertarem a qualquer desatenção.

Claro que utilizei de um exemplo extremo, onde homens e mulheres não podem andar de mãos dadas, e existem regras rigorosas quanto a bebida alcoólica e postura em todos os lugares.

Quero voltar o foco para o mais simples, quando recebemos alguém em nossa casa deixamos claras as regras? Burocratizamos? Acredito que não, mas criamos um espaço acolhedor e de confiança onde podemos manifestar uma regra se necessário, ou orientar quem chega. Lembro da casa da minha sogra onde existe o costume/regra de deixar os sapatos do lado de fora, é um cuidado, uma regra positiva a respeito de diversas perspectivas, e que fica clara logo que chegamos, mesmo que diversas vezes eu tenha me esquecido deste detalhe.

Quando abro o leque para projetos, times, equipes, locais de trabalho e uma infinidade de meios onde interagimos com alguém, é importante termos algumas regras disponíveis, visíveis em algum lugar caso alguém tenha curiosidade, ou visíveis através dos nossos hábitos e cultura, de forma a transparecer estas regras no nosso próprio fazer.

Sobre o quando é importante? Acredito que no momento em que percebemos uma situação simples factual de demonstrar essa regra ou de elucidar a mesma. Do tipo algo acontece de forma positiva, reforçamos, “Isso acontece por que aqui operamos assim”, e caso a perspectiva seja negativa, tipo um quebrar de regras, devemos buscar a sabedoria para com leveza trazer, “olhe, aqui nos habituamos a agir assim, com essas regras, te convido a experimentar”.

Parece leve das duas formas, mas ainda mais importante do que comunicar é transparecer. A maioria das regras não precisam ser ditas, são observadas pela própria ação. Essas talvez sejam as mais importantes, e os hábitos a mantem claras.

Quais as regras vcs precisa para dar o seu melhor?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Uma premissa básica talvez? Uma constatação quem sabe? Triste ou feliz, tenso ou relaxado, rico ou pobre, bem ou mal, sei la quantos outros paradoxos extremados binários em que por padrão comum carreg

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f

Post: Blog2_Post
bottom of page