top of page
  • Rafael Urquhart

Como lidar com a loucura da multifurcação de escolhas?

Interessante essa quebra de paradigma binário. Naturalmente sempre escolhemos entre certo e o errado, positivo e o negativo, dois caminhos, muitas vezes um só com a escolha de ir ou não ir, fazer ou não fazer.


Tenho percebido que já não é mais assim, em partes. Digamos que até é, mas dependendo das possibilidades percebidas isso muda de dimensão, é como se só o 2D já não bastasse mais, mas também não o 3D, 4D ou 5D.


Pense por alguns segundos...


Na dúvida você pode procurar no google e em segundos aquilo que parecia uma escolha entre 2 caminhos apresenta muito mais possibilidades, se você parar para olhar os comentários ou percepções de outros, a escolha ou o caminho pode se alterar ainda mais, com fatos desconhecidos, observações relevantes diferentes da sua realidade.


É louco mesmo não. E não estou falando só do google, agora você pode perceber suas métricas como elas reagem com isso, ou como os dados a tua volta reagem com essa escolha, é como se houvesse um pequeno experimento, um teste, que reduz a escolha, reduz o risco, permite um testdrive menor em menor escala a qualquer momento.


Multi, não sei nem se a palavra multificarcação existe, o corretor aqui diz que não reconhece, mas isso é reflexo dessa nova realidade, criar palavras, dar novos sentidos desamarrados também é um novo caminho, mais uma opção.


Volto a pergunta, como lidar (dar conta) com um número cada vez maior de possibilidades e escolhas. Não é mais um caminho padrão, todos são possíveis e mostram resultados para alguém. Vivo o desafio diário de dar apoio, carinho e estrutura para os meus filhos. Educá-los seria o termo padrão, mas já não é mais assim, eles respondem por opções diferentes, por analogias diferentes, criam suas próprias respostas em meio a tanta tecnologia e opções. As vezes me custa limitar, reduzir, fragmentar a analise para que possam escolher entre um número mais simples de opções. Mas será que isso ajuda ou atrapalha?


Eu mesmo neste instante tenho que escolher entre 5 coisas que preciso fazer. Em alguma delas vou conseguir ter mais foco e dar cadência para poder dar conta das demais depois. Convivendo com as multiconsequências dessas escolhas.


Talvez o como recaia nessa habilidade de sistematizar, sintetizar, reduzir e simplificar.


De fato, estamos precisando cada vez mais simplificar a todo instante, a todo segundo.


Como simplificar tantas possibilidades?


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Normalmente penso, só penso, tendo alguma estratégia, mas de fato consumo um tempo pensando, sem ação alguma. Se preocupar deveria ser um sinal, um disparo para mudar a estratégia e agir. Mas nem semp

Acumulando pensamentos. Distraído pelo bombardeio de informações. Eu passo muito tempo preocupado. Como medir esse tempo? O tempo no celular já conseguimos mensurar, mas e o tempo preocupado? Hoje pel

Simplificar a escolha? Ou Simplificar a ação? E se for só trocar o OU pelo E. O tempo é um só, não da pra fazer tudo, é preciso escolher o que fazer, com qual intensidade e com qual atenção. 10 minuto

Post: Blog2_Post
bottom of page