top of page
  • Rafael Urquhart

E se sonhar fosse inspirar e criar o expirar, como seria esse novo ciclo?


Fiquei apegado a esse conceito de sonhar e soltar, sonhar e soltar.


O soltar pode ser um deixar ir, ou soprar algo ao vento até que esse soprar chegue em algum lugar.


Sou um aficcionado por executar, se não estou executando me percebo doente. Não consigo ficar no nada, no vazio, parece que o vazio me empurra pra fazer algo. Talvez por que só perceba os grandes vazios, mas e os pequenos, aqueles momentos em que alguém me pergunta algo, me chama a atenção e simplesmente respondo "estava viajando aqui".


Paro pra pensar que talvez não exista um "novo ciclo", é só uma nova camada de percepção que emerge no pensamento. Por que se posso perceber, ou alguém pode perceber de forma distinta é por que já está lá.


É como uma história, nunca existe uma única perspectiva, são infinitas, só tem aquela que gera mais ou menos emoção ou atenção.


Ta mas voltamos ao inspirar e ao expirar, sonhar e criar, sonhar e criar, sonhar e criar, se esse fosse o ciclo ou aprendo enquanto sonho ou aprendo enquanto crio...


...e se tudo fosse sobre aprender?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Normalmente penso, só penso, tendo alguma estratégia, mas de fato consumo um tempo pensando, sem ação alguma. Se preocupar deveria ser um sinal, um disparo para mudar a estratégia e agir. Mas nem semp

Acumulando pensamentos. Distraído pelo bombardeio de informações. Eu passo muito tempo preocupado. Como medir esse tempo? O tempo no celular já conseguimos mensurar, mas e o tempo preocupado? Hoje pel

Simplificar a escolha? Ou Simplificar a ação? E se for só trocar o OU pelo E. O tempo é um só, não da pra fazer tudo, é preciso escolher o que fazer, com qual intensidade e com qual atenção. 10 minuto

Post: Blog2_Post
bottom of page