top of page
  • Foto do escritorRafael Urquhart

Onde buscar comprometimento e engajamento?

Prometer, engajar.

Prometer para alguém, engajar-se com alguém.

E se não existisse o outro? Como eu poderia espelhar ou referenciar o meu nível de comprometimento ou engajamento?


Digamos que eu crie uma referência, como o fulano é comprometido ou como o ciclano é engajado. Que legal suas posturas, não me vejo assim, mas gostaria de me ver.


Ja na contramão, posso ser visto de outra perspectiva distinta por alguém que julga que mesmo eu não chando isso sobre mim, me mostro comprometido e engajado. Tudo uma questão de perspectiva e referência.


Fico na duvida se comprometimento e engajamento, são métricas de mim com algo ou alguém?


Seria mais facil me comprometer comigo, e me engajar comigo. Saber estar engajado naquilo que é importante pra mim, e comprometido com meus valores. Partir dessa referência tornaria mais facil eu me comprometer com tudo que estiver alinhado a essa logica, e me engajar com mecanizmos que reforcem o proprio engajamento comigo mesmo.


Ok, mas como seria o meu comprometimento com uma relação e o engajamento com a relação, nesse nível de observação incluo a relação comigo mesmo, a relação com o outro e a relação com um fim ou um meio ligado a um projeto. Comprometimento e engajamento podem ser então métricas de relação, métricas de relacionamento com...


Interessante que meu comprometimento com minha familia e meu engajamento na relação familiar também carregam esse viez. Estou engajado, buscando meios, estou comprometido de ponta a ponta estabalecendo prioridades.


Invariavelmente vou subvertendo o viez de comprometimento e engajamento na direção de auto valor, auto percepção, essência, escala de si, e melhor versão possível de si mesmo.


Se estou bem comigo, me sinto comprometido e engajado, é como se comprometimento e engajamento não fossem origem ou meio, mas sim fim. Estão ligados a viez de resultado ou afirmação de resultado e não viez de contexto. Se o contexto muda meu comprometimento se perde, se o contexto piora declino em engajamento, então posso fazer uma associação indireta que a origem não é comprometimento e engamento, mas sim adaptação ao contexto de si mesmo na melhor direção do que é possível.


Se faço o possível, se atendo o chamado do fazer, me sinto engajado e comprometido.


Mudo, falo, penso, reflito e sistematizo, não nessa ordem e nem neste contexto e isso me da potência, mesmo que em ritmos desacelerados.


Qual é de fato a potência de compartilhar a verdade do que se sente com o outro?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Quais as perspectivas de documentar as relações?

Uma foto. Uma mensagem. Um filme. Uma lembrança. Uma ou infinitas histórias. As relações acontecem no agora, mas deixam rastros pela eternidade. Uma briga ou palavra mal dita, uma mensagem bem ou mal

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page