top of page
  • Foto do escritorRafael Urquhart

Todo ciclo precisa de luz, todo ciclo precisa de espelho, em mais um ciclo quem ou quais foram os espelhos que refletiram quem eu sou nesse ano ímpar?

Acho que o contexto da pergunta na sua origem buscava um olhar de reflexão e de reconhecimento para aqueles que me apoiaram. Muito embora eu referencie alguns textos e especifique pessoas, não sinto agora que este seja o contexto.


Todo ciclo precisa de espelho? Quais Espelhos? Impar?


Ano impar, ano par. 2023 para 2024. Pares ou im-pares. Gosto do impar por razão de trios, o par fica limitado a um OU outro, numa polaridade de decisão, no trio espelhamos a possibilidade do E, de integrar o melhor disponível.


Mas voltemos aos espelhos, aos olhares, aos reflexos vivos das nossas ações.


Alguém nos conta uma história triste, nos conectamos e abraçamos.

Alguém nos conta uma história feliz, vibramos ou invejamos, nos conectamos e abraçamos.

Em comum a emoção e a verdade. Se tem verdade conecta, se deu tudo conecta.


Alguém reage a uma história que contas e te conectas e abraças. Se a história tiver a verdade, a energia do fazer, e tiver o máximo disponível de si, vai.


Vou quebrando parágrafos e reflexões, pois refletir é o que nos conecta. Quando paramos para pensar, adicionar uma perspectiva diferente e nos questionarmos o que está disponível, uma mágica acontece, refletir vem de reflexo e por consequente espelho.


É no instante que paro, observo, somo as perspectivas em mim com as perspectivas disponível dos outros que ampliamos nossa capacidade de sentir, agir e ser.


2023 foi um ano interessante:

  • começou com o medo manifestado, senti medo e falei, e a magica aconteceu;

  • fui áspero e recebi aspereza;

  • acolhi e fui acolhido;

  • vi as dificuldades e desafios da vida dos meus filhos a minha frente, e reaprendi, desapeguei e foquei naquilo que eu tinha pra dar agora;

  • confiei no limite que dispunha e recebi confiança;

  • quase enlouqueci, me perdi, e verbalizar que estava assim me trouxe de volta.


Quando subi ao picadeiro, no mais puro devaneio de olhar pra mim, me vi refletido em diversos olhares. Histórias pesadas, tristes, felizes, que ampliaram o olhar sobre mim mesmo, desde os privilégios daquilo que tenho a minha disposição, como também das minhas limitações que me fizeram ver que já dou o máximo que tenho, só não percebo.


Ainda é sobre espelho, olhar pro outro e me ver. Confiar que o espelho não reflete o ontem nem o amanhã, apenas o agora no contato com o outro, então por que se preocupar ou se perder em planos não realizados?


De fato ciclos se fecham e começam a todo instante, ciclos de aprendizado de si mesmo em contato com o outro.


Refletir quem eu sou... Interessante que o reflexo por ciência só acontece na luz, é preciso de luz para refletir. O espelho pode estar disponível mas não ser percebido. O reflexo pode estar vivo mas coberto. A desconexão de si apaga essa luz, bloqueia o reflexo. A desconexão do outro por lógica é o inicio da desconexão de si mesmo.


Eu isso, eu o outro. Qual tem mais luz? Qual reflete mais?



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Onde buscar comprometimento e engajamento?

Prometer, engajar. Prometer para alguém, engajar-se com alguém. E se não existisse o outro? Como eu poderia espelhar ou referenciar o meu nível de comprometimento ou engajamento? Digamos que eu crie u

Post: Blog2_Post
bottom of page