top of page
  • Rafael Urquhart

...e se tudo fosse sobre aprender?

Uma premissa básica talvez?


Uma constatação quem sabe?


Triste ou feliz, tenso ou relaxado, rico ou pobre, bem ou mal, sei la quantos outros paradoxos extremados binários em que por padrão comum carregam a oportunidade do aprendizado.


Hoje faço 40, passei o mês me perguntando se faria uma grande festa ou simplesmente tiraria o dia para aprender, chegado o dia, nem um nem outro. Foram 40 anos encontrando pessoas diversas, amigos de longa data, amigos que vi por um período e não vi mais, outros que não nos vemos tem mais de 20 anos mas se nos encontramos as histórias voltam, que bom seria reencontrar todos nessa celebração de metade da vida. Sim metade, pq chegar bem aos 80 pra mim já esta de bom tamanho, memo sabendo que possivelmente iremos muito além.


Mais 40 anos pela frente, outra metade.


Olho para traz e já que esse é o padrão, busco aprendizado...

Não são poucas as histórias pra relembrar, aprendi muito com todos os amigos, conhecidos, parentes e pessoas próximas nos outros 39 aniversários que já se passaram, festas com doces, bolos, brinquedos, piscina, sol, bar, bebedeira, amigos, churrasco, de tudo um pouco. Nesse escolhi ou aceitei ficar mais recolhido, mais quieto, mais "sussa" com meus filhos Benjamin e Caroline e minha esposa Suélen.


Olho pra traz, pra tudo que já passou, buscando esse padrão do quanto aprendi.


Fico alguns minutos nessa ponte do presente, ou o dia todo quem sabe, olhando pros aprendizados disponíveis no agora, no celebrar, no receber mensagens, no receber boas energias de vários lados digitalmente, sem deixar a nostalgia dos aprendizados do passado.


Olho para frente para o futuro, para os próximos 40 anos e fico imaginando meus filhos adultos com seus caminhos, eu com menos cabelos (com certeza) e aprendizados ainda maiores por vir.


Se a vida é o que se vive, o que se aprende, e o que se deixa são histórias do que se viveu. Me sinto ainda aprendiz, curioso, sabendo muito na perspectiva de alguns, pouco na perspectivas de outros mas com a certeza de ir deixando paginas e paginas de um livro sempre inacabado, recheado de novas perguntas e não saberes.


Por que afinal talvez não seja tudo sobre aprender, mas quase tudo, já que em tudo que se possa viver exista sempre a escolha de aprender algo novo ou não. Confuso? Sim, sempre aberto a uma nova possibilidade.


Por mais 40, por mais momentos de serenidade, por mais celebrações internas comigo mesmo, em texto, pensamento, fala ou escuta.


E sabe lá o que vem nesse novo ciclo de aprendizado, afinal...


"A vida começa aos 40", embora essa frase já tenha ficado famosa tem 90 anos, ainda é possível utilizá-la com âncora para esse marco de meia vida.


Como todo bom inicio de ciclo, a pergunta que fica é.


Quanto tempo o tempo tem na relação consigo mesmo?


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f

Post: Blog2_Post
bottom of page