• Rafael Urquhart

Como aceitar os tempos diversos que nos cercam?

O tempo de retorno de algo…

O tempo de um processo…

O tempo de uma espera…

O tempo de um atraso…

O simples tempo de um semáforo.

Com quantos tempos relativos não dependentes de mim, mas que me impactam significativamente eu estou em contato ao longo do dia?

Fiquei me debatendo nas poucas horas da manhã de hoje aos tempos que eu já fui exposto. O tempo para aquecer o mama do meu filho, o tempo que leva pra o aquecedor aquecer a agua do banho, o tempo da maquina do café, o tempo até abrir o portão, o tempo de casa ao trabalho, o tempo de um atendimento, o tempo de um processo que esta preso num órgão publico a 40 dias e me impede de dirigir.

Pensei pouco, mas tenho certeza que fui atingido por uma infinidade de outros tempos correlacionados que impactam o meu viver, isso sem contar nos tempos que dependem diretamente de mim.

Muitos deles já viraram cotidiano, minha mente sabe da demora da maioria destes tempos e em algum nível ela já espera a mesma demora. É como que se a expectativa da maioria destes tempos já tivesse ajustada a realidade pela infinidade de repetições e passa desapercebido. Não sei acontece contigo, mas você vai para a casa de outras pessoas e esses tempos todos mudam completamente, por que tem que começar tudo outra vez.

Os tempos habituais parece que ficam mais aceitáveis, e como escrevi antes o que fica para mim é que alinhar a expectativa e realidade destes tempos externos diminui a ansiedade e impaciência, e incrementa muito a aceitação. Eu simplesmente aceito, sei que vai demorar um tanto, e nesse tempo acho outras coisas pra fazer, consigo me programar e me ajustar a um estado confortável de lidar com isso.

Sobre como aceitar? Existem sempre vários caminhos mas em um deles somos mais leves, fazemos o melhor possível e nos aceitamos e aceitamos o outro. Normalmente esse caminho é quando entendemos nossos estado de presença estabelecendo um equilíbrio de que o que foi feito foi o melhor e o tempo que vai levar é o melhor tempo que poderia ter acontecido, só precisamos escolher desfrutar melhor desse tempo.

Como o envolvimento permeia em times de trabalho?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f