• Rafael Urquhart

Como checkar se entregamos valor?

Comece pedindo feedback, e comunicando o quanto isso é importante para sua evolução.

Aprendi com as metodologias ágeis a fazer retrospectivas para checagem do que foi feito.

No Dragon Dreaming o ato de celebrar, de reconhecer e se permitir ser reconhecido, faz com que pontuemos as evoluções e os aprendizados.

Em ambas são checagens, paradas para ressignificar. Alguns processos pedimos depoimentos, outros, um simples retorno de feedback do que funcionou e do que não funcionou.

Mas e pra saber o valor que entregamos, como fazer?

Falava hoje a tarde, que a escassez de grana tem limitado as formas que nos reconhecemos, vou e volto nesse ponto, mas o fato das pessoas não terem grana pra medir suas trocas, faz com que muito valor deixe de ser percebido, não que para perceber valor precisemos de grana, mas ela de alguma forma mede essas percepções, e de uma forma ou outro serve com instrumento de troca, e percepção de equilibrio.

Recentemente fiz uma troca, um amigo aceito me prestar um serviço confiando no fluxo e nas interações que poderíamos criar, nesse período surgiu a oportunidade dele fazer um curso que eu estava no time, a oferta de valor dele no processo participativo, era uma oferta para abater parte do serviço que ele prestou à mim. De alguma forma foi bacana ver que deste ponto saiu a maior contribuição de reconhecimento, justamente o ponto onde não havia grana explicitamente envolvido. Sinal de que foi entregue valor realmente.

Mesclo a história, pois venho checando comigo, como seriam as trocas e as relações, se as pessoas ao invés de preços, passassem a dispor de recurso suficiente para poder reconhecer o outro no seu melhor valor, valor a entregar do outro definitivamente e medindo-a em moeda corrente.

Parece estranho, mas fiquei preso se as pessoas conseguiriam passar a mudar o mindset da remuneração e discussão de preço, para um processo de reconhecimento e valorização.

Será que conseguiríamos como coletivos, fazer isso sem apertar o valor do outro, gerando ganha ganha nas relações de serviços? Fico volta e meia olhando pros artifícios ainda sem conseguir testar, quem sabe em breve experimentamos algo nesse sentido.

O que ocorre quando manifestamos nosso apreço?


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f