top of page
  • Foto do escritorRafael Urquhart

Como escuto o pavimentar caminhos? (27/set)

Esse termo emergiu como novo. Talvez no meu conceito usual, conecte que eu sempre tenha feito isso, bem ou mal a maioria das obras que executei acabei pavimentando caminhos. Criando alicerces para outros transitarem, melhorando o ambiente para incrementar o estado de fluxo.

O experimentar o atoleiro, me remeteu aos mesmos atoleiros que removia com grandes escavações, para pavimentar em rocha e asfalto para que outros pudessem cruzar livremente. Eram nos atoleiros que estavam as maiores receitas das obras que executava, na dificuldade emergia a solução.

Percebi com essa metáfora, que a própria simplify, é a pavimentação de um novo caminho, para o futuro, mas para outras formas de fluir recursos, conhecimento e interações. É uma construção, assim como uma obra de rodovia leva 3, 4 ou 10 anos. Por que a construção de um novo caminho levaria menos tempo?

Fica mais acessível e sensível ao tempo, eu descrevo que venho pavimentando novos caminhos, tanto nos Art of hostings, nas palestras, no Ponto Cego, na Simplify, na Homecoin, na Ecoopower, Pila e tantos outros projetos. Olho pra eles todos como alicerces de um novo caminho a ser traçado.

Pavimentar caminhos para que tudo possa fluir por eles torna o que faço conectado ao que fiz a vida toda, e da mais sentido a percepção do tempo, a calma do tempo.

Me sinto como em obras publicas, em que paro um pouco, me capitalizo, faço mais um pouquinho, até que o fluxo fique perene ao ponto de apenas manter os caminhos funcionando e fluindo.

Como dar ouvidos a intuição?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

...e se tudo fosse sobre aprender?

Uma premissa básica talvez? Uma constatação quem sabe? Triste ou feliz, tenso ou relaxado, rico ou pobre, bem ou mal, sei la quantos outros paradoxos extremados binários em que por padrão comum carreg

E de fato o que é sonhar?

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f

Post: Blog2_Post
bottom of page