• Rafael Urquhart

Como perceber a entrega de valor a si mesmo?

Auto-reconhecimento.

Na sociedade do ter, meu inconsciente fica lutando o tempo todo pra materializar a entrega de valor que tenho feito a mim mesmo. Isso significa que em algum lugar na minha mente a entrega de valor ainda esta associada a dinheiro, bens e materialização. Falo muito sobre a diferença entre valor e dinheiro, e que entregamos valor de diversas formas ao mundo, que não são possíveis de serem percebidas financeiramente, e neste momento me pego medindo o beneficio a mim mesmo somente em dinheiro.

Ficaria fácil responder a esta pergunta, se essa percepção de entrega de valor fosse 100% materializada, e eu pudesse somente responder, pelos ingressos financeiros que trago para mim.

Tudo é simples, mas nada é fácil assim.

Suspiro, com ar de cansado, faço tudo que faço por que escolho fazer. Em algum lugar em mim existe uma idealização de que as situações poderiam caminhar melhor. Neste mesmo lugar é produzida uma culpa a respeito do que não fiz, e nesse ponto de perceber-me começo a travar. Nesse travar fico com pouca energia disponível para fazer mais e entregar mais.

Nesse espaço tempo de percepção interna, me vem as recordações da investigação apreciativa e começo a olhar para mim com essas perguntas. Quanta mudança em pouco tempo? Qual a melhor coisa que poderia acontecer agora? O que de mais importante foi feito que faz com que eu me orgulhe? Quais as recordações mais marcantes?

A pergunta que me mantem em movimento e ainda segue mais poderosa é…

O que aprendi e me permite continuar aprendendo agora?

A perspectiva do aprendizado, que incrementa o meu capital do SER, que me abastece de novas capacidades de percepção, que me permite viver o tempo de outra forma apenas sendo.

Desde pequeno, aprendi que o meu maior bem era o conhecimento, pois ninguém poderia tirá-lo de mim.

De uns tempos pra cá, aprendi que não é só o conhecimento, já que este pode ser multiplicado. Aprendi que mais valiosa ainda são as experiências feitas com este conhecimento, que resultam em sabedoria. Somente eu posso descrever a experiência que tive com o que vivi, e a menos que minha memória comece a falhar, isso esta gravado em mim, no meu inconsciente.

Ainda não é possível medir, mas talvez a percepção seja que com a experiencia que tenho, entro em qualquer conversa para somar, aberto a aprender. É nesses momentos de diálogo que percebo o quanto de valor entreguei a mim mesmo através da experiência até aqui.

Talvez uma resposta possível entre muitas, é que toda vez que aprendemos algo novo, experimentamos algo diferente, estamos entregando valor a nós mesmos.

O que aprendi hoje?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f