top of page
  • Foto do escritorRafael Urquhart

Como sentir o futuro sem se prender ao passado? (23/abr)

Olhar para o futuro sentindo-o, percebendo o que vem.

O passado me consome ainda, a lista de tarefas pendentes nunca termina, vou zerando backlogs o tempo todo, registrando avanços, mas num sentir que o futuro não chega, uma paralisia baseada em medo de não se deixar sentir o futuro, perdendo instantes preciosos da viajem do presente.

Me enrolei, talvez, sigo escrevendo colocando o tempo dos textos em dia, sim são dividas comigo mesmo provocadas por uma paralisia e travamento de mim mesmo por 3 semanas, não é fácil retomar, ganhar ritmo, o passado ainda me prende em partes, posso olhar pra ele com apreciação do que me apoia em evoluir, ou ficar preso nos erros e má escolhas. Paro penso, e me corrijo, não existem más ou boas escolhas, existem ESCOLHAS, o bom e mau vem do julgamento da perspectiva de cada um que a vê.

Quero estar presente, sentindo o futuro que se aproxima e vira presente a cada segundo, o tempo corre, nesta terça 23, sinto a pressão de um dia em que se aproxima a chegada de alguém importante, e não dei conta das expectativas, essa prisão, de me sentir incompetente me adoece, se repete o sentimento já sentido em outra hora e me aprisiona. Me movo feito um louco em mim mesmo pra continuar colocando ações na prática. Foi dia de falar do ponto cego, dia de revisitar, revisar, e talvez alinhar, mas sinto o tempo me engolir.

Olho para os próximos dias, para o futuro com receio de que as coisas não deem certo, estes pensamentos negativos me consomem, como trasmuta-los, como acreditar? Colocar intenção positiva. Inverter a chave que diz que as coisas vão dar errado, para confiar que tudo vai se ajustar.

Fico dando voltar a pergunta, me soltando do passado pelo olhar apreciativo do que aconteceu, e sentindo o futuro depositando intenções de que tudo vai conspirar a favor e transformações e revoluções vão ocorrer em mim no aprendizado desta caminhada em terreno mais duro.

É sobre confiar, e fazer os movimentos na direção da confiança…

Quanto enxergar o caminho nos permite avançar?

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

...e se tudo fosse sobre aprender?

Uma premissa básica talvez? Uma constatação quem sabe? Triste ou feliz, tenso ou relaxado, rico ou pobre, bem ou mal, sei la quantos outros paradoxos extremados binários em que por padrão comum carreg

E de fato o que é sonhar?

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page