• Rafael Urquhart

O que a velocidade revela em mim?

As vezes me sinto querendo ir mais rápido quando todos a minha volta pedem para eu diminuir o ritmo.

O tempo é a referência para a velocidade, chegar mais longe no mesmo tempo, ou chegar no mesmo lugar com menor tempo. Em ambos os casos a velocidade determina as minhas ações. Sim a velocidade das minhas expectativas é proporcional a dos meus pensamentos, espero que a reação seja imediata, quando na verdade ela demora um tempo.

Esse delay ou demora entre a resposta que espero, e a resposta que acontece me aborrece e me paralisa. A sensação de estar esperando o tempo todo me desconforta, pra que serve chegar na frente se tenho que ficar parado esperando?

Gostaria de ser surpreendido as vezes, e ter algumas expectativas superadas, não é o que vem acontecendo. Parece que estou sempre correndo por um tempo, pra chegar antes e ficar esperando, como seria se eu encontrasse o ritmo adequado, a velocidade adequada?

Não me resta outro caminho, a não ser reduzir meu ritmo para entrar em equilíbrio e em sintonia com o ritmo do meu entorno. Sim talvez fique um tédio, essa é a primeira impressão. Mas não posso esquecer que é uma redução, não uma parada. É melhor manter um ritmo em sintonia com meu entorno, e ter mais tempo para observar, do que correr e ficar parado lá na frente.

Não é sobre me achar, nem sobre subestimar, é sobre sentisse em descompasso. Simplesmente sinto isso, e os feedbacks que me chegam, é que quero que as pessoas acompanhem o meu ritmo, e isso é impossível, volto tento puxar e também não rola. É como se eu insistisse em encontrar uma forma, do pelotão andar mais rápido, e não tem jeito, estão todos nos seus limites, e eu é claro no meu também.

Quando penso em que revela, é sobre o que se torna perceptível, quem já esteve comigo numa equipe sabe que cobro velocidade, agilidade, adaptabilidade e responsabilidade. O tempo de resposta é mais importante que a resposta propriamente dita. Foco no tempo, pois tenho ele como recurso mais valioso que qualquer outra coisa, o meu tempo e o tempo do meu entorno tem seus valores, e por isso cobro tanto essa velocidade que percebo possível.

Alguns me dizem:

“Rafa não adianta querer que as pessoas te acompanhem no teu tempo de resposta, isso não vai acontecer, é forçar demais.”

Pois é, não faço por mal, faço por que me preocupo, por que trato o tempo com o devido respeito e responsabilidade para que não seja desperdiçado.

Termino de escrever a linha e percebo que a velocidade em mim revela a preocupação com o desperdício, e me vem uma pergunta.

Quem se importa com o tempo desperdiçado por mim?


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f