top of page
  • Foto do escritorRafael Urquhart

O que esta por traz da aceitação?

Doses de presença, percepção e simplicidade.

Começo com estes 3 pontos mágicos “para mim”, afinal cada um aceita as coisas como lhe convém. Uns aceitam tudo, esta tudo bem o tempo todo, nada os abala e também pouca proposição emerge. Não me sinto a vontade com esta descrição de submissão que é bem diferente de aceitação.

Aceitar esta conectado a perceber que já aconteceu, já foi, se podia ser feito diferente o que já passou passou, essa percepção e presença do agora permite uma correção de rota simples baseada no aprendizado. Ficar tranquilo com um “ok, vamos em frente” pode ser mais simples do que parece. Aceitar perguntando o próximo passo pode ser mais simples do rebater, confrontar ou apontar a culpa do que ja foi.

Pense em uma situação ou mais que algo ocorreu diferente do que você gostaria.

Pois é, pensei, e me recordo que em boa parte delas, a minha reação foi apontar culpa, confrontar, bater pé, tentar de todo modo que a solução que eu havia pensado pudesse se tornar possível a partir daquele instante. Imagino a pessoa na minha frente desconfortável ou rebatendo e entrando em disputa comigo pela culpa ou razão. Isso apoiou em algum momento? Ter a razão ajudou? Convencer apoiou?

Posso saber que a culpa esta no outro, sentir essa dor e ainda assim aceitar que o outro não esta pronto, ou não tinha todo o contexto. Posso ainda me perceber também em todo o contexto e olhar para o que eu não falei, não fiz e não resolvi. Tudo é possível, mas o mais simples ainda assim provavelmente será aceitar e propor um novo caminho.

Mas e se o novo caminho não existir?

Certamente na direção da idealização criada é bem provável que não exista caminho. Mas E SE flexibilizarmos a idéia e nos abrirmos a outros caminhos e soluções, buscando fundo qual é a intenção ou necessidade principal presente?

O simples esta presente sempre, só não estamos prontos ou atentos para percebe-lo.

Quanto tempo tem o tempo?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

...e se tudo fosse sobre aprender?

Uma premissa básica talvez? Uma constatação quem sabe? Triste ou feliz, tenso ou relaxado, rico ou pobre, bem ou mal, sei la quantos outros paradoxos extremados binários em que por padrão comum carreg

E de fato o que é sonhar?

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page