• Rafael Urquhart

Quais conversas ainda quero ter?

Conversas que me aproximem…

Conversas em que eu possa criar junto…

Conversas em que eu receba os feedbacks necessários para evoluir…

Conversas divertidas em família celebrando nossas evoluções

Conversas significativas entre amigos, na nostalgia presente quando lembramos de histórias…

Conversas que permitam que outros evoluam…

Conversas que mudem minha percepção e me tirem da minha zona de conforto…

Conversas que me instiguem e me ponham em movimento…

Conversas que efetivamente gerem ação….

E ainda que todas elas aconteçam, se multipliquem e não porém, ainda assim vou querer ter conversas comigo mesmo, me analisando, me cuidando. Ouvir minha voz interna que diz alô, cuidado ou vai logo, vai me permitir continuar crescendo evoluindo e podendo interagir com mais presença com os demais.

E se a sinergia fosse mais simples?

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Um verbo. Pronto, até aqui concordamos todos. Este é o limite do meu consicente, do pensar, do entender que consigo conectar com qualquer um que me lê, até o meu eu do futuro. O que é? Para quem? De f